F135 F-35 motor Holanda
Instalação de um motor PW F135 no F-35A. Foto: Ministerie van Defensie/Nederland.

A Raytheon Technologies, através da sua subsidiária Pratt & Whitney, recebeu um contrato de US$4.385 bilhões para atualizar os motores dos caças stealth F-35. Anunciado pelo Pentágono, o contrato pode chegar até US$ 8 bilhões. 

De acordo com o Pentágono, o contrato é uma modificação indefinida e não excedida para a produção dos lotes 15 e 16 do F-35 Lightning II, também chamado de Joint Strike Fighter (JSF). 

Motor F-135 na bancada de testes da Pratt & Whitney. Foto: Pratt & Whitney

O contrato deve ser concluído até 2024 e cobre atualizações e modificações nos motores F135-PW-100, usado nos F-35A e C, e o F135-PW-600, usado no F-35B e que inclui um lift-fan desenvolvido com a Rolls-Royce para pouso e decolagem vertical. Serão 108 motores para os F-35A da Força Aérea, 29 para para os F-35C da Marinha e Fuzileiros Navais e 26 para os F-35B dos Fuzileiros. 

A Raytheon também é obrigada a fornecer itens e materiais de longo prazo para parceiros do programa JSF e clientes do F-35 do programa de Vendas Militares Estrangeiras.

Dessa forma, a PW deverá entregar um número não revelado de motores sobressalentes, módulos de potência e peças para o sistema de sobressalentes global do F-35. Além disso, o contrato bilionário também financia um motor de testes e desenvolvimento para capacidades de decolagem curta/pouso vertical para os F-35 Block.

Lockheed Martin F-35A Lightning II.
Lockheed Martin F-35A Lightning II.

Dentre os vários problemas do F-35 está o seu motor, que tem passado tempo demais nas oficinas e parques de manutenção. Ao mesmo tempo em que contrata atualizações para os F135, o governo dos EUA acompanha de perto o desenvolvimento do General Electric XA100, novo motor para o caça stealth. 

O XA100 da GE se tornou o primeiro motor de ciclo adaptativo de três linhas do mundo em dezembro de 2020, antes mesmo do início dos testes com um segundo motor do tipo em agosto de 2021. O XA100 é capaz de atuar em dois modos principais, fornecendo mais potência ou mais economia de combustível de acordo com a necessidade durante o voo.