Relatório da USAF aponta causas do acidente com F-35A ocorrido em maio

F-35A da USAF. Foto: Tom Demerly / TheAviationist

A USAF divulgou um relatório esclarecendo os motivos do acidente com um caça F-35A na base aérea de Eglin, Flórida, ocorrido em maio deste ano.

De acordo com o relatório do Comitê de Investigação de Acidentes da USAF (AIB), uma das causas do acidente com o caça furtivo foi a grande velocidade na qual o F-35 se aproximou e tocou a pista, algo em torno de 202 nós.

Com o toque a este velocidade o caça ficou oscilando na pista da base, o que resultou em um conflito de informações entre os controles de voo e as ações do piloto.

Contudo, o relatório do AIB ainda aponta outras causas para o acidente, são elas: O pousou com o Speed ​​Hold ativado e usando um método de verificação cruzada alternativo, o desalinhamento do visor montado no capacete o que distraiu o piloto durante uma fase crítica do voo, que também experimentou degradação cognitiva devido à fadiga. Por fim foi apontando que o piloto não tinha conhecimento de sistemas na lógica de controle de voo.

O piloto ainda tentou sem sucesso um “go around”. Por fim o aviador decidiu ejetar da aeronave, a ação aconteceu de forma segura, mas o piloto sofreu ferimentos não fatais.

Fonte de apoio: Fighter Jets World/ Edição: Aeroflap

 

DEIXE UMA RESPOSTA