O jato de treinamento T-7A Red Hawk. Foto: Boeing

A Saab entregou na semana passada a segunda seção traseira para a fuselagem do jato de treinamento T-7A Red Hawk. No dia 24 de julho, a peça saiu da planta da Saab em Linköping, na Suécia, para as instalações da Boeing em St. Louis, no estado americano do Missouri.

A produção e o envio  material doa é o mais recente marco na contribuição da Saab para o projeto e desenvolvimento do treinador T-7A Red Hawk para a Força Aérea dos Estados Unidos (USAF). A primeira seção traseira foi enviada pela Saab à Boeing em meados de abril. A peça foi unida com a seção frontal em menos de 30 minutos. Essa conquista é uma prova do uso de design e engenharia digital, que oferece precisão, eficiência e qualidade aprimorada em todo o design e entrega do T-7A Red Hawk.

Após a conclusão da fase de produção de Desenvolvimento de Engenharia e Fabricação (EMD), a nova instalação da Saab em West Lafayette, Indiana, EUA, assumirá a produção da Saab das seções da fuselagem traseira para o programa T-7A.

Foto: Saab/Divulgação.

“O T-7A demonstra a abordagem da Saab para o crescimento internacional e sustenta nossa posição como uma empresa de aeronaves de classe mundial e um parceiro de negócios único. Junto com a Boeing, estamos alcançando nossa visão ambiciosa: redefinir o que é um jato de treinamento e fazê-lo por meio da engenharia digital. Isso representa mais um marco no cumprimento de nossos compromissos”, disse Jonas Hjelm, vice-presidente sênior e chefe da área de negócios da Saab Aeronáutica.

A Boeing unirá a seção traseira da Saab com a seção dianteira, asas, estabilizadores verticais e montagem da cauda para se tornar uma aeronave de teste completa para uso no programa de teste de voo do EMD. A seção traseira com subsistemas instalados – hidráulica, combustível e sistema de potência secundária – forma a estrutura central da aeronave, de trás da cabine até o final da aeronave, explica a companhia sueca. 

O Boeing-Saab T-7A Red Hawk foi escolhido pela USAF como seu novo jato de treinamento avançado. Mais de 300 unidades foram adquiridas para substituir os Northrop T-38 Talon que hoje são usados na formação de pilotos de caça e bombardeiros dos EUA. A aeronave foi totalmente desenvolvida pela Boeing e Saab utilizando processos de Engenharia Digital. Desta maneira, o T-7A é o primeiro avião da e-Series da USAF, um reconhecimento da organização para as aeronaves que foram projetadas dessa maneira. Por isso, o avião também é designado eT-7A. 

Jatos de treinamento Boeing-Saab T-7A Red Hawk. Foto: Boeing.

O nome Red Hawk é uma homenagem aos Tuskegee Airmen, aviadores afro-americanos que durante a Segunda Guerra Mundial lutaram contra o racismo e a ameaça nazifascista. As aeronaves voadas por estes militares tinham suas caudas pintadas em vermelho e por isso ficaram conhecidos por “Red Tails”. 

DEIXE UMA RESPOSTA