Boeing 777X Aeronaves

Fazendo o caminho inverso de algumas companhias aéreas, a Singapore Airlines decidiu trocar os seus pedidos para o Boeing 787-10, aeronave que já opera na sua frota, para o novíssimo 777-9X.

Ao mesmo tempo a companhia aérea vai adiar a entrega dessas aeronaves em pelo menos três anos, ao trocar pelo Boeing 777X que só deverá ser certificado em 2023.

Com essa troca, a companhia espera economizar US$ 3 bilhões nos próximos três anos, ao não receber aviões 787-10 nos próximos anos. A economia pode se estender por até 5 anos, visto que a taxa de produção do 777X não será alta nos primeiros anos, devido às encomendas já realizadas.

Boeing 787-10 Dreamliner

No geral a companhia trocou 14 encomendas para o 787 por 11 encomendas para o 777-9X, sem comprometer o valor total da sua compra. Agora a Singapore Group tem 31 encomendas para o 777X, e 20 para a família 787.

O Boeing 777X é um dos maiores aviões de andar único que a Boeing criou. Ele é capaz de transportar mais de 420 passageiros em uma configuração de dupla classe, além de ser capaz de realizar voos com mais de 15000 km de distância.

Atualmente a Singapore passa por uma grande crise, que está afetando o setor de aviação inteiro, devido à pandemia de Covid-19. A companhia está utilizando apenas 71 aviões, enquanto mantém 123 aeronaves estacionadas. O tráfego de passageiros chegou a ter queda de 97% nos últimos meses de 2020.

Das 185 aeronaves do Grupo SIA, apenas 64 jatos de passageiros e sete cargueiros estão em serviço, com 123 jatos estacionados. O número de passageiros transportados caiu 97,5% nos últimos três meses de 2020.