A SpaceX lançou hoje com sucesso seus primeiros satélites, que foram fabricados pela empresa para iniciar os testes do seu sistema de internet global. Os satélites Microsat-2A e Microsat-2B foram separados logo após o satélite PAZ, que era a carga principal do lançamento.

O lançamento do Falcon 9 ocorreu na Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia, na madrugada desta quinta-feira (horário local). O foguete previsto para ser lançado no sábado foi adiado por vezes, até ser lançado hoje.

A SpaceX também aproveitou essa missão para iniciar seu projeto de recuperar a “coifa” do foguete, com isso a empresa chegaria a um reaproveitamento por volta de 85%.

Para isso eles montaram a embarcação Mr. Steven, que tem uma rede gigante com finalidade de receber a carcaça de carga, que literalmente “cai” após se separar do foguete e diminui sua velocidade através de paraquedas.

A ideia é boa, mas inicialmente não deu certo, eles erraram por algumas centenas de metros o alvo (a rede). Elon Musk disse que os engenheiros vão recalcular novamente o tamanho do paraquedas, bem como a rota de queda.

 

Os Microsats

Os satélites Microsat-2A e Microsat-2B são totalmente experimentais, com duração máxima de 20 meses. Eles funcionam em órbita baixa (1100km ~ 1300km) e vão transmitir dados através da Banda Ku, comum para esse tipo de função.

Esse serviço já existe atualmente, através de satélites geoestacionários, a maioria de grande porte. A órbita desse satélite fica aproximadamente à 36 mil km. Por isso a internet via satélite atual é lenta, cara e pouco acessível, apesar da ampla cobertura.

A diferença é, quanto menor a altitude, menor o tempo para o sinal chegar no satélite e voltar até a Terra, onde está o servidor principal.

Mas o Microsat funciona em órbita baixa, e promete transferir até 1 Gb/s por satélite e com latência de 25 ms, algo bem similar às redes de fibra ótica que as operadoras oferecem na Terra.

Quando o projeto for finalizado pela SpaceX, em um prazo ainda não totalmente correto, a constelação terá 4425 satélites, e capacidade de interconexão entre eles. A expectativa é lançar o primeiro satélite operacional em 2019.

O custo total é baixo, apenas 10 bilhões, incluindo os lançamentos. A empresa responsável por gerenciar o serviço de conexão será a Starlink, também fundada pelo Elon Musk.

Depois do lançamento Elon Musk até brincou em seu Twitter dizendo:

 

O Satélite PAZ

Junto com o foguete Falcon 9, a SpaceX lançou o satélite PAZ, de órbita polar com altitude de 514 km e fabricado pela Airbus. 

O primeiro contato com o satélite foi estabelecido a partir do DLR Ground Control Center na Alemanha, onde os engenheiros da Airbus estão apoiando a Fase de Lançamento e Orçamento Antecipado (LEOP) para verificar e configurar o satélite, garantindo que todos os sistemas e comunicações de satélite críticos funcionem conforme planejado.

Depois disso o satélite PAZ começará a operar pela Espanha. O equipamento está equipado com a avançada tecnologia SAR (Synthetic Aperture Radar) projetada para alta flexibilidade e a capacidade de operar em vários modos com diferentes tamanhos de imagem e resoluções. 

Serão necessárias imagens 24 horas por dia, 7 dias por semana e em todas as condições climáticas. O PAZ é projetado para uma vida útil de cinco anos e meio, atendendo ao governo espanhol e às necessidades comerciais. O investimento inicial realizado no projeto foi de 160 milhões de euros.