A TAP transportou 1,23 milhões de passageiros no mês de janeiro, mais 145 mil do que em igual mês do ano passado, o que se traduz num crescimento do tráfego de 13,3 por cento.

Uma subida que supera em muito os números de há cinco anos, altura em que, no mesmo mês de janeiro, a Companhia transportava apenas 779 mil passageiros. Ou seja, registando um crescimento do tráfego de 59 por cento.
 
No passado mês, o maior crescimento de passageiros registou-se nas rotas da Europa (excluindo Portugal), com mais 83 mil passageiros, um aumento de 13,2 por cento, seguido pelas rotas da América do Norte, que tiveram mais 28 mil passageiros do que em janeiro de 2019.
 
Em janeiro, o número de passageiros transportados cresceu acima do aumento da oferta, o que se traduziu numa melhoria de 2,7 pontos percentuais da taxa de ocupação dos voos (load factor), ficando esta nos 75,3 por cento.
 
O ASK (available seat per kilometer, uma medida da oferta) cresceu 12,8 por cento, superado pelo crescimento do RPK (revenue per kilometer, uma medida da procura), que foi de 17 por cento.
 
Este resultado apenas é possível graças ao empenho, motivação e competência dos trabalhadores da TAP que conseguiram concretizar, mesmo antes do prazo definido no programa de privatização, os objetivos definidos para a Companhia há cinco anos, dos quais se destacam a renovação da frota e o fortalecimento da rede. 
 
Com a chegada dos novos aviões de última geração e a otimização da rede, a TAP tem hoje uma operação mais vasta, alavancando parcerias nos vários continentes para garantir uma oferta consistente e que lhe permite beneficiar da posição geográfica privilegiada de Portugal. 

DEIXE UMA RESPOSTA