MH-53 Sea Dragon Marinha dos EUA tempestade
Helicóptero de grande porte MH-53E Sea Dragon foi tombado pelos ventos que atingiram a base da Marinha dos EUA em Norfolk. Foto via Canal WAVY.

Uma forte tempestade danificou cerca de nove helicópteros militares na Estação Aeronaval de Norfolk, da Marinha dos EUA, na última terça-feira (26). Apesar dos prejuízos, ninguém se feriu. 

Circulam pelas redes sociais imagens de helicópteros MH-53 Sea Dragon e MH-60 Seahawk/Knighthawk tombados no pátio da base naval. A força dos ventos foi suficiente para “derrubar” três MH-60 e um MH-53E, sendo este último um dos maiores e mais pesados helicópteros da frota dos EUA. 

De acordo com informações do canal local WAVY, os danos variam de pás dos rotores quebradas à perfurações e amassados na fuselagem. 

“A Marinha continua avaliando a extensão total dos danos em cada célula, e não houve impacto operacional como resultado deste incidente”, disse o Comandante Rob Myers, das Forças Aeronavais do Atlântico. “Os danos conhecidos nas aeronaves vão desde o rotor de cauda danificado, as pás do rotor principal quebradas, amassados e perfurações nas fuselagens. Nenhum militar ficou ferido em decorrência da tempestade”.

Após avaliações, a Marinha disse que todos os helicópteros sofreram danos de Classe A. Esta categoria se refere à acidentes que geram um prejuízo de pelo menos US$ 2,5 milhões em danos, uma morte ou ambos os casos. 

O primeiro alerta de tempestade severa foi emitido às 15h30 de terça-feira pelo Serviço Nacional de Meteorologia, indicando que os ventos ultrapassariam os 100 Km/h. A tempestade chegou à base de Norfolk cerca de 12 minutos depois do alerta, que permaneceu ativo até às 16h15.

Em caso de tempestades fortes, como a que atingiu a base da Marinha, as aeronaves devem ser levadas para os hangares ou amarradas em pontos de ancoragem no solo. No entanto, a tempestade chegou em Norfolk na mesmo hora em que os técnicos estavam trocando de turno, o que impediu que os helicópteros fossem presos ou levados aos abrigos a tempo. 

“A segurança de nosso pessoal continua sendo nossa principal prioridade e os relatórios iniciais indicam que não há feridos”, disse um porta-voz da Marinha ao Canal WAVY. O incidente está sendo apurado.