Type 003 porta-aviões China
Projeção artística do Type 003 com aeronaves J-35, J-15 e KJ-600. Arte: Ship Knowledge via Poder Naval.

A Marinha do Exército de Libertação Popular (PLAN) da China lançou ao mar o seu mais novo porta-aviões, o Type 003 Fujian (CV-18). A embarcação foi oficialmente revelada na sexta-feira no Estaleiro Jiangnan, em Xangai, durante um evento da própria Marinha. 

Com cerca de 317 metros de comprimento e mais de 80 mil toneladas de deslocamento (20 mil a mais que os outros dois porta-aviões da China), o Fujian é o maior navio do tipo na China, além de ser o primeiro completamente desenvolvido e fabricado no país. 

China porta-aviões Type 003 CV-18 Fujian
Agora batizado como CV-18 Fujian, o Type 003 é o primeiro porta-aviões chinês com catapultas. Foto via Weibo.

Mas apesar dos números, uma das diferenças mais importantes do Fujian em relação ao Liaoning (Type 001, CV-16) e Shandong (Type 002, CV-17) está no seu convés de voo: a embarcação é a primeira a ser equipada com catapultas.

O Fujian possui três catapultas eletromagnéticas para o lançamento de aeronaves. Nos porta-aviões chineses anteriores – baseados nos navios da Classe Kuznetsov (Project 11435) da antiga União Soviética -, os aviões são lançados ao ar com auxílio de uma rampa, um método chamado STOBAR (Short take-off but arrested recovery). 

porta-aviões chinês Liaoning

Ainda que o STOBAR seja mais barato e requer menos manutenção que o uso de catapultas, ele limita o tipo e carga útil das aeronaves que poderão ser operadas a bordo. Dessa forma, o CATOBAR (catapult-assisted take-off but arrested recovery) permite que uma aeronave mais pesada seja lançada com sua carga útil completa, dependendo da força da catapulta. 

As catapultas do Type 003 são do tipo EMALS (Electromagnetic Aircraft Launching System), similares às quatro encontradas no USS Gerald R. Ford (CVN-78), maior e mais novo porta-aviões nuclear da Marinha dos EUA. 

USS Gerald Ford (CVN-78), a primeira embarcação da nova Classe Ford da Marinha dos EUA. Foto: US Navy.

Enquanto o Liaoning e Shandong carregam apenas caças e helicópteros, o Fujian poderá transportar e lançar um novo caça stealth chinês e um avião de alerta aéreo antecipado e controle (AEW&C), conhecido popularmente como “avião-radar”. 

Shenyang J-15

O primeiro e único caça naval à serviço da Aviação da PLAN, o J-15 Flying Shark, também chamado de Feisha, já opera a bordo dos porta-aviões Liaoning e Shandong. O jato é, na verdade, uma cópia não-licenciada do Sukhoi Su-33 Flanker-D russo, versão embarcada do Su-27. 

Shenyang J-15 China
Caças J-15 Flying Shark a bordo do porta-aviões Liaoning. Foto: Imaginechina via AP.

A aeronave surgiu por volta de meados de 2009/2010 e foi introduzida ao serviço militar em 2013. O J-15 foi desenvolvido pela Shenyang e o Instituto 601 a partir do T-10K-3, um dos protótipos do Su-33 adquirido da Ucrânia por volta de 2001, juntamente com o porta-aviões Varyag, atual Liaoning. 

J-15 decolando do porta-aviões Liaoning.

O J-15 possui um par de motores Saturn AL-31 que o levam a velocidades superiores a Mach 2.3. Com 12 pontos duros distribuídos pelas asas e fuselagem, o J-15 pode carregar até 6,5 toneladas de armamentos diversos como mísseis ar-ar, ar-solo, antinavio, antirradar, bombas e foguetes. Além destes, o J-15 também possui um canhão GSh-30-1 de 30mm como armamento orgânico. 

J-15 China catapulta porta-aviões
Protótipo do J-15 “versão CATOBAR” durante testes com uma catapulta em solo.

Imagens de protótipos do J-15 com uma barra de lançamento no trem de pouso do nariz começaram a circular nos últimos anos. Chamado de J-15A ou J-15T, a “versão CATOBAR” do Feisha deverá operar no Type 003 também.

Além disso, variantes de treinamento (J-15S) e guerra eletrônica (J-15D) também já foram flagradas. Esta última também seria interessante em uma versão adaptada para o Type 003, fazendo frente ao EA-18G Growler da Marinha dos EUA. 

Xi’an KJ-600

Tão importante quanto os caças de uma ala embarcada são os seus olhos. Na Marinha dos EUA, este papel é desempenhado pelo E-2 Hawkeye, um bimotor turboélice. Sua versão mais nova, E-2D Advanced Hawkeye, possui um radar AN/APY-9 capaz de detectar aeronaves a mais de 560 km.

Como os porta-aviões STOBAR chineses não podem lançar um avião desse tipo, helicópteros são adaptados para isso.

Northrop Grumman E-2D Advanced Hawkeye Marinha dos EUA Avião-radar
E-2D Advanced Hawkeye. Foto: Northrop Grumman.

Nesse caso são os Changhe Z-18J, que possuem uma antena de radar de varredura eletrônica ativa (AESA) no lugar da rampa traseira. É uma opção, mas um avião tem muito mais autonomia e velocidade, além de poder carregar um radar maior. 

Para equipar o Type 003, a China está desenvolvendo o Xi’an KJ-600. De maneira não surpreendente, o KJ-600 possui traços idênticos ao E-2 norte-americano, bem como do Yakovlev Yak-44, um projeto cancelado da URSS que carregava as mesmas características. Mais um caso de do princípio de design de “Forma segue a função”. 

kj-600 china porta-aviões
O KJ-600 carrega um desenho idêntico ao E-2 Hawkeye.
Analistas acreditam que os chineses já possuem dois destes aviões, ambos protótipos. O primeiro voo do KJ-600 ocorreu em 29/08/2020 e deste então a aeronave tem sido flagrada esporadicamente.
 
Enquanto a presença do J-15 no Type 003 não tem tantas implicações, por ser um avião de emprego tático e já bastante conhecido, a chegada do KJ-600 muda a situação.

Com ele, a PLAN estaria num patamar similar ao da Marinha dos EUA no que tange ao formato de uma ala aérea embarcada, dadas as devidas proporções. É mais uma preocupação para analistas do Pentágono e OTAN. 

Shenyang J-35

Por último, mas definitivamente não menos importante, temos o Shenyang J-35, também chamado de FC-31 Gyrfalcon. Este é o primeiro caça de 5ª Geração (stealth) para uso embarcado da China. 

O avião atual é um redesign do J-31, um protótipo que surgiu em 2012 apresentando um desenho com elementos do F-22 e F-35. 

j-31 FC-31
O então J-31 durante sua primeira aparição pública em 2014. Fica clara a semelhança com o F-22 e F-35. Foto: WC.
J-35 China porta-aviões
Primeiro caça stealth naval chinês foi flagrado em voo em outubro do ano passado.

O jato naval “invisível aos radares” agora é bem mais semelhante ao F-35 dos EUA. A aeronave fez seu primeiro voo em 29 de outubro de 2021 e desde então foi avistado poucas vezes.

No entanto, as imagens da aeronave mostram que ele realmente deverá operar no CV-18 Fujian: é possível notar uma barra de lançamento no trem de pouso frontal com pneus duplos, bem como a linha onde as asas se dobram para estacionar o caça no limitado espaço do porta-aviões. 

AVIC ShenYang J-35 (Copy of the…) [1024×772] from WarplanePorn

Por ainda estar em desenvolvimento, não há muitos detalhes sobre performance e armamentos usados pelo J-35. Na verdade, a própria designação é especulativa.
O caça stealth também é referido como J-31 ou J-21, mas J-35 e FC-31 são os nomes mais comumente usados. 

De qualquer forma, é bastante provável este será mais um membro do grupo aéreo a bordo do Type 003 Fujian nos próximos anos. 

Junto dos aviões, o CV-18 também deverá transportar helicópteros, talvez os mesmos que já vemos no CV-16 e 17 como o Harbin Z-9 (versão chinesa do AS365 Dauphin) e o Changhe Z-18, possivelmente ao lado de versões embarcadas do Harbin Z-20, cópia chinesa do UH-60 Black Hawk.