Foto: Divulgação

A Infraero informou ao SNA, por meio de ofício, que a fase de testes com tripulantes para o programa Embarque + Seguro, do governo federal, nos aeroportos de Congonhas e Santos Dumont, será concluída no próximo domingo (16). O sistema permite acesso às áreas restritas de segurança com uso de reconhecimento facial biométrico.

De acordo com o documento da Infraero, já estão sendo tomadas as providências administrativas para a implantação do sistema nos dois aeroportos —o edital de licitação para compra dos dispositivos biométricos deve ser publicado ainda em janeiro.

A Infraero agradeceu aos aeronautas pelo apoio na fase de testes e afirmou que “com o engajamento de todos, foi possível avaliar o sistema, corrigir falhas, realizar ajustes e gerar dados e informações que serão úteis na próxima fase do projeto”.

 

Embarque biométrico dos tripulantes

No momento do controle de acesso à Área Restrita de Segurança (ARS), um equipamento de leitura biométrica coleta a leitura facial do tripulante e valida os parâmetros biométricos junto à base de dados da CHT Digital, iniciativa da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), confirmando se o indivíduo é tripulante da aviação civil e a validade do documento.

Em caso de identificação biométrica positiva, o tripulante terá o acesso liberado à ARS do aeroporto sem a necessidade de apresentação de documentos para o acesso, evitando o contato do tripulante e do agente de controle de acesso fisicamente aos documentos (procedimento touchless).

Em caso negativo, a CHT do tripulante e o documento de identificação do operador aéreo poderão ser verificados e validados manualmente por um agente do operador aeroportuário responsável pelo controle de acesso à ARS. O procedimento de controle de acesso, por meio de biometria facial, não exime o tripulante de se submeter à inspeção de segurança aeroportuária.

 

Via: SNA

DEIXE UMA RESPOSTA