Embraer E-Jet
E190-E2- Foto/Divulgação: Embraer

Aproveitando o crescimento da aviação na Índia, a Trujet está com um plano ambicioso para encomendas novas aeronaves.

A Trujet está negociando uma encomenda para exatamente 54 aviões Airbus A220 e mais 54 aviões Embraer E-Jet E2, que atualmente são considerados aviões concorrentes.

Essa poderia até ser uma notícia de 1º de abril, mas a Trujet garante que essa movimentação é parte de um investimento prometido pela Interups, que comprou 49% da companhia.

A encomenda desses aviões pode totalizar um compromisso da companhia aérea de US$ 10 bilhões. Ao mesmo tempo, pode representar um importante incremento na carteira de pedidos da Embraer, que está com dificuldades nos últimos anos para conseguir grandes encomendas para o E2.

Airbus A220

“A Embraer fornecerá três aeronaves a cada dois meses. O acordo com a Airbus verá uma aeronave chegando a cada um mês e meio, ou no máximo nove aviões por ano. Então, pode demorar cerca de seis anos para o pedido da Airbus ser entregue, menor para a Embraer”, disse Laxmi Prasad, presidente da Interups, para o site Moneycontrol.

A Trujet disse que os pedidos que devem ser finalizados até o final de maio se tudo permitir. A primeira entrega de cada modelo de aeronave ainda não foi divulgada pela a Trujet, visto que depende dos acordos com as fabricantes.

Com a expansão a companhia poderá concorrer com empresas relevantes do mercado asiático, como a AirAsia India, GoAir e Vistara. Atualmente a Trujet tem sete aviões, sendo cinco ATR 72-500 e dois ATR 72-600.