Foto: Mandel Ngan/AFP

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou que está reformando o interior do seu Boeing 757, o avião de transporte VIP do bilionário.

Na última sexta-feira (21) Donald Trump utilizou a sua própria rede social, hospedada no site do próprio (www.donaldjtrump.com), para responder aos questionamentos sobre seu Boeing 757, de matrícula N757AF.

“Muitas pessoas perguntaram sobre o belo Boeing 757 que se tornou tão icônico durante os comícios de Trump. Ele foi efetivamente guardado no interior do estado de Nova York, de modo que não tive permissão para usá-lo durante minha presidência.

Agora está sendo totalmente restaurado e atualizado e será colocado de volta em serviço antes do final do ano. Em breve, ele será levado a uma empresa de Louisiana para a conclusão do trabalho, inspeção e atualização dos motores Rolls-Royce e uma nova pintura. Quando concluído, será melhor do que nunca usado nos próximos ‘ralis’!”

A situação do avião, no entanto, é delicada pelo que parece nos últimos anos. Trump utilizou como nunca sua aeronave de luxo durante a campanha para a presidência dos EUA, logo depois, o avião ficou parado em Nova York, no Aeroporto LaGuardia, sem um motor e até mesmo com um incidente sendo registrado.

Comprar um novo motor Rolls-Royce, como é necessário, pode custar alguns milhões de dólares para Trump, contabilizando também a manutenção no outro motor que está na aeronave.

Além disso, pelo tempo em estocagem, o avião pode precisar de uma ampla revisão na estrutura e nos seus sistemas, antes de retornar às operações. Trump disse no seu próprio pronunciamento que vai também mexer na pintura da aeronave.

O ex-presidente comprou esse avião em 2011, ele foi configurado na década de 90 para uso VIP, na época pelo co-fundador da Microsoft, Paul Allen. Repassado para a DJT Operations LLC o avião passou por algumas atualizações, e passou a levar o bilionário Trump em seus compromissos oficiais, antes de ser utilizado na campanha presidencial de 2016.

No interior podemos encontrar um quarto privativo com chuveiro quente, juntamente com móveis de mogno e itens banhados a ouro. Manter todo esse luxo funcionando custa US$ 6 milhões por ano, mesmo sem voar.