Ka-52 Rússia Ucrânia

Um novo vídeo que está circulando nas redes sociais nesta terça-feira (05/04) mostra forças ucranianas utilizando um sistema Stugna-P ATGM, de ataque a tanques, para derrubar um helicóptero Ka-52 da Rússia, que estava sobrevoando uma região descampada não divulgada.

O ataque, que você pode assistir no vídeo abaixo, mostra o sistema do ATGM em funcionamento com a escolha do alvo pelos militares, e a comemoração pela destruição de mais um equipamento militar russo.

https://twitter.com/UAWeapons/status/1511292509619568640

Vulneráveis aos sistemas MANPADS e também aos mísseis anti-tanque quando sobrevoam em baixa altitude, a Rússia perdeu pelo menos 10 helicópteros Ka-52 (em números contabilizados por fotos ou provas) desde que invadiu a Ucrânia, no final de fevereiro.

O Stugna-P é um sistema produzido e projetado na Ucrânia. Fabricado pela Luch Design Bureau, o sistema funcional em modos de comandos manuais e automáticos para destruir tanques e blindados a uma distância de até 5 quilômetros. Assim como o sistema estrangeiro Javelin, a Ucrânia também está encontrando utilidades no sistema antitanque para destruir helicópteros em baixa altitude.

Foto: Divulgação/Luch Design Bureau

O compacto Stugna-P tem a desvantagem de não conseguir ser comandado em distâncias superiores a 50 metros, mas é possível transportá-lo na traseira de um carro comum de forma discreta. Todo esse sistema pesa 37 kg quando equipado com o míssil de ataque, que custa US$ 20 mil por unidade.