Mil Mi-17 Ucrânia Afeganistão
Helicóptero Mi-17 da força aérea afegã

A Ucrânia deve receber em breve cinco helicóptero russos Mi-17, doados pelos Estados Unidos ao ex-país soviético. Estes operavam anteriormente no Afeganistão, em missões militares dos EUA.

Os helicópteros serão transferidos juntamente com outras armas defensivas, incluindo sistemas antiaéreos enviados da Estônia, Letônia e Lituânia. Esta é mais uma etapa de colaboração dos EUA e de países da OTAN com a situação tensa entre Ucrânia e Rússia, que teve seus ânimos amplificados nos últimos dias.

“Os aliados europeus têm o que precisam para avançar na assistência de segurança adicional da Ucrânia nos próximos dias e semanas”, disse um porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA à CNN. “Estamos em contato próximo com nossos parceiros ucranianos e nossos aliados da OTAN sobre isso, bem como utilizando todas as ferramentas de cooperação de segurança disponíveis para nós, incluindo agilizar transferências autorizadas de equipamentos de origem dos EUA de outros aliados e parceiros por meio de nosso processo de transferência de terceiros e artigos de defesa de inventários do DoD, entre outros mecanismos.”

Continua depois do anúncio

Os helicópteros MI-17 já estão na Ucrânia passando por um processo de manutenção, logo depois eles serão transferidos para uso pelos militares ucranianos. Praticamente ao mesmo tempo o país também receberá armas antiaéreas, além de munições e veículos blindados.

O Mi-17 é um helicóptero utilitário desenvolvido na antiga União Soviética pela Mil Moscow Helicopter Plant. Junto do seu predecessor Mi-8, forma a linha de helicópteros mais produzida da história. O equipamento é reconhecido pela sua robustez e está em serviço em diversos países, em operações civis e militares.

Atualmente cerca de 100 mil soldados russos estão deslocados para a região da fronteira leste da Ucrânia. Ao norte está a Bielorrússia, temida pelos países europeus por ser um parceiro da Rússia na área militar.

Continua depois do anúncio