Boeing MQ-25 F/A-18 Marinha dos EUA
Foto: Boeing

A Marinha dos EUA, pela primeira vez, demonstrou o reabastecimento de um caça F/A-18 Super Hornet por uma aeronave não tripulada, do modelo Boeing MQ-25.

O voo de teste ocorreu no último dia 04 de junho. Na ocasião a aeronave MQ-25 estendeu a mangueira e a drogue de reabastecimento com sucesso, conectando com o F/A-18 da Marinha dos EUA e transferindo combustível.

Durante a parte inicial do voo, o piloto de testes do F/A-18 voou em formação fechada atrás do MQ-25 para garantir o desempenho e estabilidade antes do reabastecimento.

A manobra exige uma separação de pelo menos 20 pés entre o MQ-25 T1 e o F/A-18. Ambas as aeronaves estavam voando em velocidades e altitudes operacionalmente relevantes.

Com a avaliação concluída com segurança, o drogue do MQ-25 foi estendido e o piloto do F/A-18 seguiu para se conectar com a aeronave não tripulada e receber o descarregamento de combustível programado.

Veja o procedimento no vídeo abaixo:

Esta missão de teste significa um excelente avanço para o desenvolvimento de tecnologias da Boeing e das Forças Armadas dos EUA. Com o MQ-25 será possível reabastecer aviões em missões de combate de forma autônoma, e maior segurança para o tripulante, que agora fica em solo controlando o “drone”.

Além disso, o MQ-25 pode operar a partir de Porta-Aviões e garante uma autonomia total da missão, que atualmente pode depender de aviões grandes como o KC-135 e o KC-46.

Em regime menor, a U.S. Navy também utilizava o F/A-18 para reabastecer outros caças em voo. No entanto, o uso de um caça para esta missão diminui a área de alcance da missão, bem como o número de aeronaves de combate ativas a partir de um porta-aviões.

O MQ-25 T1 continuará os testes de voo antes de ser enviado para Norfolk, na Virgínia, para testes no convés de um porta-aviões da Marinha dos EUA, ainda este ano.

 

Via: Boeing