Em setembro de 2018 um Boeing 737-800 da companhia aérea Air Niugini sofreu um incidente durante o pouso do voo de Port Moresby (Papua Nova Guiné) para Chuuk (Micronésia), a aeronave pousou fora da pista, durante uma aproximação para pouso, e parou a 150 metros da cabeceira.

E nesta semana os órgãos de investigação da Indonésia liberaram um vídeo dos momentos no cockpit, segundos antes do incidente, apontando que os pilotos ignoraram diversos avisos do software da aeronave, indicando a altitude do avião e proximidade do chão.

Os pilotos optaram por pousar durante uma tempestade, muitos ventos, sem visualização da pista e aproximação por instrumentos.

Momentos antes de a filmagem ser cortada, o sistema do avião emitiu um aviso sonoro para os pilotos: ‘Muito baixo! Estamos muito baixos! Estamos muito baixos!

O relatório afirma: “A tripulação estava concentrada na tarefa de pousar a aeronave e não percebeu o alerta visual de PULL UP na parte inferior de seu PFD.”

Portanto, a tripulação não tomou nenhuma ação positiva para deter a alta taxa de descida e evitar pousar na lagoa. Na verdade, nenhum dos pilotos estava ciente da situação insegura que se desdobrou rapidamente.

Os 35 passageiros e 12 tripulantes foram resgatados por vários pescadores locais, vale ressaltar que as aeronaves geralmente tem assentos flutuantes, ou a disponibilidade de colete salva vidas.

A pista do aeroporto tem cerca de 1800 metros, e conta com um sistema de aproximação por NDB/DME, para a cabeceira 04, e em qualquer cabeceira o piloto pode optar por uma aproximação com auxílio RNAV, realizada através de GPS e com ajuda do Piloto Automático até certo nível de altitude.