Virgin Atlantic desiste e fecha escritório no Brasil sem operar um voo

A companhia aérea britânica do bilionário Richard Branson, a Virgin Atlantic, estava com planos concretos de operar no Brasil. No entanto, pelo menos por aqui a empresa irá rescindir os contratos dos trabalhadores que nunca chegaram a trabalhar na operação dos voos da Virgin.

O planejamento durou cerca de um ano, e a Virgin tinha a autorização da ANAC para operar voos a partir de outubro desse ano. Mas a crise do coronavírus mudou os rumos da aviação em todo o mundo, e fez com que rotas e aeronaves de praticamente todas as companhias fossem canceladas ou devolvidas.

A Virgin tinha planos além de somente operar a rota de Londres para São Paulo, queria também iniciar uma agência de pacotes de turismo aqui no Brasil. Para montar essa estrutura, a Virgin instalou um escritório no Brasil, para administrar esses negócios.

“Em reposta à rápida aceleração e severo impacto da covid-19, (…) tomamos a difícil divisão de reverter nosso serviço entre Londres Heathrow e São Paulo, que estava marcada para 6 de outubro”, disse a empresa em nota.

A empresa iria operar com o Boeing 787-9 no Aeroporto Internacional de São Paulo – Guarulhos, agora esperamos que futuramente a empresa volte com o interesse em operar a rota para o Brasil. A Virgin seria a única a oferecer voos entre Londres e São Paulo com o novíssimo Boeing 787-9.

 

DEIXE UMA RESPOSTA