Foto: Gendarmerie Nationale

Um Boeing 787-9 da Air France matrícula F-HRBF foi escoltado por um caça Rafale da Força Aeroespacial Francesa depois de receber uma ameaça de bomba via rádio na última quinta-feira (03). A aeronave operava o voo AF865 de N’Djamena, capital do Chade, para Paris. 

No Twitter, o Ministro do Interior, Gerald Darmanin, disse que o incidente provocou a formação de um comitê interministerial de crise. Segundo a AFP, o piloto informou ao controle de tráfego aéreo que havia recebido uma ameaça de bomba através do rádio e que deveria pousar na Argélia. “Este tipo de ameaça é incomum e levará a uma investigação”, disse um porta-voz da Força Aérea ao RTL Today.

Um Rafale foi enviado para escoltar a aeronave comercial até o pouso no Aeroporto Charles De Gaulle, em Paris, por volta das 16:01 local. Os 52 passageiros foram evacuados e a aeronave foi levada para uma área de segurança do aeroporto, sendo completamente revistada. Nenhuma bomba ou artefatos suspeitos foram encontrados. 

Forças de segurança ao redor do 787-9 F-HRBF. Foto: Gendarmerie Nationale via AFP.

Este é o segundo incidente desse tipo nesta semana: no domingo, um Boeing 737 da Ryanair que voava da Irlanda para a Polônia fez um pouso de emergência em Berlim, na Alemanha, depois que o piloto foi informado da possibilidade de haver uma bomba a bordo.