Foto - Infraero

O Aeroporto Internacional de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul (MS), completa 63 anos de operações nesta quinta-feira. Localizado a quatro quilômetros do centro da cidade, o terminal conta com operações da aviação geral, com voos domésticos, internacionais e militares. 

Administrado pela Infraero desde 1980, o aeroporto tem papel fundamental no desenvolvimento do município, que faz fronteira com a cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai. Anualmente, passam pelo aeroporto milhares de turistas que vão às compras no país vizinho atraídos pelo comércio diversificado, cassinos e também passeios ecológicos.

Além disso, o terminal também atrai empresários do agronegócio, já que a produção de grãos é um dos pontos fortes da região. O superintendente do aeroporto, Almir Aurélio Fernandes, afirma que o local recebeu cerca de 4,5 mil passageiros em 2017, um aumento de 15% em relação a 2016, e comemora o resultado. “A recuperação da economia brasileira contribuiu positivamente para um aumento do movimento operacional aqui em Ponta Porã”, afirmou.

O gestor acrescenta que a Infraero está em tratativas juntamente com a Prefeitura da cidade e com as companhias aéreas para a abertura de um voo regular no aeroporto, que tem capacidade para receber 1,1 milhão de passageiros por ano.

Como curiosidade, o superintendente conta ainda que “a cabeceira número 4 da pista de pousos e decolagens está localizada no limite da fronteira internacional entre Ponta Porã e Pedro Juan Caballero, separadas apenas por uma avenida, o que facilita o acesso dos turistas aos dois países”.

Nos últimos anos, foram realizadas uma série de obras no aeroporto, entre elas o recapeamento da pista de pouso e decolagem, a instalação de cerca operacional, a execução obra de drenagem no sítio aeroportuário e a substituição de auxílios à navegação aérea, como o NDB (Non-Directional Beacon) – estação transmissora especializada, instalada numa posição geográfica fixa e precisamente conhecida.

O NDB emite sinais de radiofrequência com um formato pré-determinado e permite a estações de rádio móveis (terrestres, aéreas ou marítimas) fazer a identificação e determinar a sua posição relativa, face ao ponto geográfico de emissão.

 

Histórico

As atividades aéreas em Ponta Porã foram iniciadas com a fundação de um aeroclube, em setembro de 1941, que contava com duas aeronaves que atendiam a população da fronteira Brasil-Paraguai.

Em 11 de março de 1955, o aeroclube recebeu o status de aeroporto e começou a ser administrado pela Aeronáutica. Para atender o constante crescimento econômico da região, que na década de 1960 passou da atividade rural – com a exploração da erva mate em Ponta Porã e do café em Pedro Juan Caballero – para a exploração da atividade comercial e do turismo de compras de produtos importados, em 1967 foi construído o terminal de passageiros no aeroporto.

Anos mais tarde, em 1974, o terminal passou a ser internacional, devido a sua posição estratégica, na fronteira com o Paraguai. Em outubro de 1980, a jurisdição administrativa foi transferida para a Infraero.

This post is available in: pt-brPortuguês