Buscando maior eficiência e menores custos de produção, a Boeing reduziu cerca de 4,6% do seu número total de funcionários em 2017.

Isso significa que a empresa reduziu de 148.178 funcionários (que haviam no início de 2017) para 141.332 funcionários (número registrado no final de 2017).

Novamente o setor mais afetado foi o de aeronaves comerciais, assim como 2016, quando a Boeing reduziu em 8% o efetivo que trabalhava no setor de aviões comerciais. A empresa terminou o ano com 59.284 funcionários nessa divisão, mas começou 2017 mais de 70 mil funcionários. As demissões afetaram até mesmo os engenheiros da Boeing em 2017.

O número só foi positivo pois boa parte desses funcionários foram transferidos para as divisões de Defesa e Espaço da Boeing e também a unidade de serviços, a Boeing Global Services.

Foto – Boeing/Reprodução

Apesar disso a Boeing segue aumentando a sua produção de aviões comerciais, a empresa terminou 2017 com 763 aeronaves comerciais fabricadas. Um recorde de produção e alcançando a melhor produtividade, porém usando uma quantidade menor de funcionários.

A Boeing terminou 2017 com a seguinte composição de funcionários:

Divisão ComercialDivisão Militar e EspaçoDivisão de ServiçosDivisão Corporativa
59284355622034526131

 

Atualmente os pedidos firmes da Boeing suportam manter a produção por quase 10 anos sem nenhuma encomenda adicional, somente mantendo a taxa de entrega registrada em 2017.

This post is available in: pt-brPortuguês