Boeing 747-8I. Foto : Wikipédia
Boeing 747-8I.  Foto : Wikipédia

A Boeing anunciou hoje que irá reduzir a produção do programa 747-8 para corresponder a oferta no mercado de carga. Em setembro de 2016, a produção do programa 747-8 cairá de um avião por mês para 1 aeronave a cada 2 meses. A Boeing já tinha anunciado anteriormente que a taxa cairia de 1,3 747-8 por mês para 1 por mês em de Março de 2016.

“A crescimento do tráfego aéreo de passageiros e da demanda por estes aviões permanecem forte, mas a recuperação do mercado de carga aérea, que começou no final de 2013, estagnou nos últimos meses e diminuiu a demanda para o cargueiro 747-8”, diz RayConner, vice-presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes.

“Estamos monitorando de perto o mercado de carga aérea à medida que trabalhamos para ganhar encomendas adicionais para apoiar a futura produção do 747 de nova geração. Ao mesmo tempo, continuamos a conduzir de forma agressiva a produtividade para reduzir os custos através de nosso sistema de produção e adequá-lo ao mercado atual”, disse Greg Smith, vice-presidente executivo de Desenvolvimento de Negócios e diretor financeiro da Boeing.

Atualmente a Boeing tem uma carteira com 20 pedidos fixos para o modelo 747-8, sendo deles sete na versão cargueira e 13 para passageiros, ambas as versões tem diversas diferenças entre si. A USAF se comprometeu em substituir algumas unidades de seu 747 por uma versão VIP do 747-8.

Os dados mais recentes da indústria de transportes aéreos, mostram que o frete aéreo contratado em novembro de 2015 teve declínio de 1,2% em comparação com o mesmo período um ano atrás. Isto contrasta com a demanda global de passageiros que cresceu em 5,9%, acima da taxa média no período de 10 anos, de acordo com a IATA.

COMPARTILHAR
Pedro Viana

Acadêmico de Engenharia Aerospacial – Editor de foto e vídeo – Fotógrafo – Aeroflap