Militar Não categorizado News

Governo garante que tem R$ 771 milhões para o KC390 e 1bi para o Gripen

O presidente da Copac (Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate), o brigadeiro do ar Paulo Roberto de Barros Chã, informou que os programas de desenvolvimento do jato de transporte militar brasileiro KC-390, feito pela Embraer e do FX-2 Gripen NG feito SAAB/Embraer não entraram na lista de corte de custos do atual governo, sendo assim o governo garante o pagamento de 771 milhões de reais para o programa do KC390 e cerca de 1 Bilhão de reais para o FX-2 .  “O desenvolvimento do KC-390 é prioridade total. Não haverá atrasos, porque isso compromete as vendas no mercado internacional”, disse o brigadeiro. Porém ele emenda não confirmando a data das entregas devido aos cortes orçamentários, “A Lei Orçamentária prevê R$ 400 milhões para a produção do KC-390 este ano, mas ainda não temos esses recursos confirmados”.

10959812_635390856566415_7527737595949904712_n

O contrato realizado pela Embraer juntamente com a FAB em maio de 2014 foi a um custo total de 7,2 bilhões de reais referente a aquisição de 28 aeronaves desse tipo, o custo do desenvolvimento é perto de 5 bilhões de reais, valor este que deveria ser adiantado pela FAB na data em que o KC390 estivesse em projeto e testes, sendo estimado essa data até 2017. Apesar desse alto valor o Brigadeiro complementa que a FAB quitou todos os pagamentos até o momento.

Além das 28 aeronaves prevista para a FAB a carteira de pedidos da Embraer ainda conta com 32 intenções de compra, sendo elas da Argentina, Portugal, República Tcheca e Colômbia. Recentemente o Canadá demonstrou interesse em adquirir o KC para missões de salvamento e transporte de cargas, sendo ele o único cargueiro a jato a concorrer.

noticias0e196fd37a64f4d778311b7f25611a87

Já para o projeto FX-2 do Gripen o contrato para adquirir 36 aeronaves tem um custo de $5,4 bilhões, de acordo com o presidente da Copac o Brasil já está enviando engenheiros da indústria aeronáutica para o projeto na fábrica da SAAB na Suécia, em um total de 357, sendo destes 240 da Embraer, Inbra com 43, AEL Sistemas com 8, Akaer 7, Atech 26, Mectron 12 e o DCTA com 12 também. Em contrato está previsto também a fabricação de 8 aeronaves na suécia e 15 aqui no Brasil no mínimo. O programa receberá 1 bilhão de reais ainda esse ano de acordo com a Copac.

 

 

 

 

About the author

Pedro Viana

Pedro Viana

Acadêmico de Engenharia Aerospacial - Editor de foto e vídeo - Fotógrafo - Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This