Mais um capítulo se inicia em relação ao caça mais caro dos EUA, porém dessa vez as coisas poderão se resolver. O então presidente dos EUA, Donald Trump, informou que o próximo lote do Lockheed Martin F-35 irá custar US$ 600 milhões a menos, isso segue o que ele dizia sobre cortes desde as eleições, e relatado em janeiro pela Lockheed Martin após uma reunião antes de Trump assumir a presidência.

Porém nada ainda foi divulgado pelo Departamento de Defesa dos Estados Unidos, e nem pela fabricante do caça a Lockheed Martin a respeito do “desconto” no lote 10 dos caças F-35. Essa situação sobre o valor do F-35 não é recente porém voltou a ser discutida há aproximadamente seis semanas.

O lote 10 irá ter cerca de 90 caças F-35 que podem ter uma redução de US$ 6,67 milhões para cada um dos 90 caças do lote. Porém não foi revelado por Trump ou qualquer outra fonte algum valor preciso ao lote 10 dos caças, com isso ainda não se sabe se a redução do valor é de agora ou já havia sido planejada.

A fabricante do caça já havia dito que iria reduzir o custo do F-35A para uma média de US$ 80 – 85 milhões por unidade isso até daqui dois anos, ou seja, em 2019. Anteriormente o valor era de US$ 102 milhões e isso já incluindo o motor do F35, isso demonstra mais uma vez  o custo dessa aeronave.

Outro fator que está em jogo é uma solicitação de oferta feita por Trump à Boeing para uma concorrência entre o atual espinha dorsal da marinha dos EUA, uma nova versão do caça F/A-18E/F Super Hornet, para concorrer com o F-35C Lighting II. O então Secretário de Defesa dos EUA, James Mattis adotou um plano de análise para a aquisição do F35C, que será equivalente com os F/A-18E/F.

 

 

 

COMPARTILHAR