Neste domingo (02/07) a SpaceX lançará outro foguete Falcon 9, agora saindo do Kennedy Space Center no Cabo Canaveral, na Flórida. Desta vez o Falcon 9 levará o satélite Intelsat 35e para a órbita geoestacionária, infelizmente o foguete não pousará desta vez, visto que a carga tem cerca de 6000 kg, e o Falcon 9 só consegue pousar quando leva até 5300 kg, isso considerando uma missão de órbita geoestacionária, que exige maior velocidade do foguete para conseguir fazer a órbita de transferência.

Os testes estáticos já foram realizados, autorizando o voo do Falcon 9 para este domingo, sem horário divulgado ainda pela SpaceX.



Teste estático do Falcon 9. Foto – SpaceX

Esse é o 10º lançamento da SpaceX no ano, a empresa ainda tem mais 16 lançamentos depois desse para realizar neste ano, fato inacreditável para a SpaceX, que já esteve à beira da falência. O foguete Falcon Heavy, uma espécie de três estágios do Falcon 9, também voará pela primeira vez em 2017.

 

Missões anteriores

BulgariaSat-1

Foto – SpaceX

Na última sexta-feira (23/06) a SpaceX lançou com sucesso o foguete Falcon 9 a partir da sua histórica plataforma de lançamento 39A no Kennedy Space Center. Carregado de combustível para levar o satélite de quase 4000 kg BulgariaSat-1 para a órbita geoestacionária, o Falcon 9 ainda teve a missão de realizar um pouso em uma balsa no mar, por conta do pouco combustível restante.

A missão era ainda mais especial pois pela segunda vez a SpaceX utilizou um primeiro estágio já usado em outro voo, e isso inclusive causou o atraso no lançamento do foguete. Pela primeira vez a SpaceX tentou um pouso somente com 3 motores do Falcon 9, mesmo sabendo que poderia usar um “dispositivo de esmagamento de emergência”, que ganhou um reforço especialmente para essa missão.

Através de um Twitter, Elon Musk informou que o primeiro estágio do Falcon 9 usou quase todo o “dispositivo de esmagamento de emergência”, além de estar com a fuselagem bastante queimada pelo procedimento. Podemos ver que foi difícil pois o foguete ficou levemente inclinado após o pouso, diferente de outras missões onde o mesmo pousou suavemente.

 

IRIDIUM Next

Foto – SpaceX/Divulgação

O Falcon 9 foi lançado domigno (25/05) exatamente às 17h26 (horário de Brasília), com 10 satélites IRIDIUM Next a bordo para serem inseridos em órbita polar. O lançamento foi realizado na Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia, local favorável para inserir satélites em órbita polar.

Desde o lançamento do Space Launch Complex 4E (SLC-4E) até a entrega dos satélites em órbita, a missão foi um sucesso, inclusive o pouso do primeiro estágio do Falcon 9 em uma balsa no mar.

O Falcon 9 estava equipado com novas Grids, responsáveis por realizar o controle de altitude do foguete durante o pouso. A SpaceX implementou quatro dessas peças feitas somente em titânio, para maior durabilidade e resistência à carbonização do motor no procedimento de pouso. Em seu Twitter Elon Musk descreveu que as novas peças se comportaram “além do esperado pela equipe de engenharia da SpaceX.