SAAB Gripen E no frio cllima da Finlândia- Foto: Instagram oficial da SAAB

Dois caças Gripen, saíram da fabrica da SAAB, na Suécia e seguiram para a Finlândia para participarem dos testes do programa finlandês HX Challenge (programa do novo vetor de defesa aérea da Finlândia). Os Gripens chegaram à base aérea de Pirkkala, Finlândia, nesta semana e vão fazer os devidos testes no clima frio do país nórdico europeu.

Além do Gripen E (39-10), um Gripen D (Versão antiga) e um o avião radar GlobalEye também estão presentes.

Os caças suecos vão participar dos testes para o programa HX Challenge. Nestes testes os pilotos, técnicos e especialistas da Finlândia poderão testar os caças, principalmente o E que é de interesse por parte da Força Aérea da Finlândia.

Bem,  como já postamos aqui no portal, a Finlândia quer trocar seus antigos caças F/A-18C/D Hornet por caças mais modernos, aí entram cinco grandes empresas do setor de vendas com seus devidos caças, a SAAB com o Gripen E/F, a Boeing com o F/A-18E/F Super Hornet, a Lockheed Martin com o F-35A Lightining II e a Airbus/BAE Systems com o Eurofighter Typhoon e a Dassault com o Rafale.

Um dos passos do programa da Finlândia são os testes nos devidos caças concorrentes, testes estes que já aconteceram com Dassault Rafale e com o Eurofighter Typhoon e agora chegou à vez do SAAB Gripen E.

Dentre os testes que deverão ocorrer durante o mês de fevereiro, o Gripens E vai desempenhar certos papéis, inclusive enfrentar os atuais Hornets finlandeses.

Caça SAAB Gripen E pousando na base aérea de Pirkkala, Finlândia- Foto: Via Web

É importante para a SAAB mostrar que seu novo caça é capaz de concorrer com os caças acima mencionados e com isso conseguir mais um acordo internacional. O primeiro acordo foi com o Brasil, assinado em 2015. Ao todo serão 36 unidades do caça, sendo que algumas unidades vão ser construídas aqui no Brasil. As primeiras unidades do caça devem chegar ao Brasil em 2021. O primeiro Gripen (F-39) da FAB fez seu primeiro voo na Suécia, em agosto de 2019.


O clima típico do país é um desafio para os caças concorrentes, que mesmo feitos para operar em climas extremos podem sofrer com as mudanças de temperatura e isso pode afetar os sensores dos caças. Por isso

Em relação a oferta do Gripen, a SAAB pensa em fazer uma oferta de 12 caças F (biposto) e 52 unidades da versão E (monoposta). Além disso a Finlândia teria o GlobalEye para as missões de alerta aéreo antecipado/vigilância.

Tanto os norte-americanos, Boeing F/A-18 Super Hornet, quanto o furtivo da Lockheed Martin, F-35A Lightining II, devem ser testados ainda esse ano.

Ao finalizar as devidas avaliações as empresas concorrentes poderão ganhar um contrato de compra de 10 bilhões de euro, para que assim a Finlândia possa substituir seus caças F-18C/D Hornet.

 

DEIXE UMA RESPOSTA