Foto - Embraer

Em assembleia, o grupo de acionistas da Embraer aprovou a reintegração da Yaborã Indústria Aeronáutica S.A. Desta forma, a fabricante volta a deter a divisão de aeronaves comerciais que seria vendida à Boeing. 

Ainda no início de novembro, a Embraer informou que a Yaborã seria desfeita, sendo reintegrada à companhia a partir de 1º de janeiro de 2022.

Agora, na terça-feira (30), a Embraer informou que a assembleia dos seus acionistas aprovou a transação, permitindo a empresa voltar a desenvolver os negócios em aviação comercial diretamente, diz a Folha de São Paulo.

Continua depois do anúncio

O procedimento será realizado através de uma cisão parcial, que é uma transferência de todo o patrimônio da Yaborã, de uma sociedade para outra. A Cisão Parcial com Incorporação não resultará em aumento do patrimônio líquido da fabricante brasileira.

A Yaborã foi criada em 2019 para dirigir a divisão comercial da Embraer e facilitar a transferência destas operações para a Boeing. A fabricante norte-americana teria 80% da nova empresa, denominada Boeing Brasil – Commercial, enquanto a Embraer teria os 20% restantes. Contudo, a Boeing acabou desistindo do negócio avaliado em US$ 4,2 bilhões. 

Continua depois do anúncio