Aversa à ajuda estatal, Ryanair aceita empréstimo de US$ 730 milhões do Reino Unido

Ryanair 737 MAX
Boeing 737 MAX 200 nas cores da Ryanair.

A Ryanair, que se demonstra contrária ao auxílio estatal para as companhias aéreas, recebeu £ 600 milhões (cerca de US$ 730 milhões) do Covid Corporate Financing Facility (CCFF), um fundo de ajuda à empresas do Reino Unido.

A companhia tomou essa quantia através do Banco da Inglaterra, em forma de empréstimo à juros baixo, visto que é um programa para apoiar a manutenção de empregos no Reino Unido.

A companhia foi qualificada por ter uma significativa receita com base no Reino Unido, além de gerar uma quantidade de empregos necessária para ser considerada uma média ou grande empresa inglesa. Além disso, a Ryanair implementou medidas para minimizar prejuízos neste período.

O empréstimo é apoiado no saldo de caixa da empresa, que era de € 4,1 bilhões (US$ 4,475 bilhões), no final do 1º trimestre de 2020. A Ryanair, porém, queima cerca de € 60 milhões por semana para manter a sua estrutura.

 

DEIXE UMA RESPOSTA