Detalhe do motor GENx-1B do Boeing 787-9 Dreamliner- Foto Matheus Felipe

Novos problemas podem surgir no Boeing 787, a fabricante está realizando novos testes para descobrir possíveis falhas nas janelas do cockpit da aeronave. A nova decisão acontece próximo da retomada das entregas dos novos pedidos para o Dreamliner.

A decisão da Boeing foi motivada pois um de seus fornecedores mudou seu processo de fabricação das janelas do cockpit. Devido a isso, a Boeing irá fazer uma inspeção minuciosa em um determinado lote de aeronaves do modelo 787. A Boeing levará um tempo até se certificar completamente que as janelas não terão problemas no futuro.

Mesmo com a inspeção em andamento, o cronograma de entregas não será afetado. Alguns incidentes com as janelas do cockpit do Boeing 787 foram registrados nos últimos anos, recentemente um com avião da American Airlines em um voo para o Peru. Não está claro se esses incidentes tem algum envolvimento com a nova inspeção da Boeing.

Se confirmado o problema, será mais um para a grande lista do 787 que teve problemas também recentemente. O último alerta envolve cerca de 222 aviões já fabricados pela Boeing.

Desde outubro, a fabricante norte-americana não realiza a entrega de nenhum novo 787. O último foi um 787-10 para a Etihad Airways. Há algum tempo a Boeing também decidiu fechar a produção em Seattle, agora a produção das três versões do Dreamliner são realizadas na Carolina do Sul.

O último 787 produzido em Seattle foi construído no começo deste mês de março. A aeronave em questão é um 787-9 que será entregue para a All Nippon Airways (ANA). Com a saída da produção do 787 de Seattle, a fabricante continuará focada com os outros grandes aviões da empresa, o 747, o 767 e o 777.