Boeing 787 ANA
Foto - Boeing

Fazem alguns meses que a Boeing anunciou mudanças no programa do Boeing 787. Na ocasião, a fabricante optou por unificar a produção em North Charleston, na Carolina do Sul.

A fabricante norte-americana está aproveitando o momento de baixa demanda por novos aviões Boeing 787 para deixar a produção somente na Carolina do Sul. O local foi escolhido por conseguir produzir as três versões do 787 Dreamliner.

Na imagem acima temos o último Boeing 787 a ser fabricado em Everett, é a unidade 1095 que será entregue para a All Nippon Airways (ANA). Já a aeronave que está atrás, de numeração 1057, foi fabricada nos últimos meses pela Boeing, e está sofrendo algumas alterações, somente.

Sem uma das linhas de produção, a Boeing passa a produzir o 787 em um ritmo de 4 a 5 aviões por mês saindo da linha de produção, uma queda já programada pela empresa.

Boeing 787
Foto – Boeing/Divulgação

Enquanto isso, em Everett haverá uma grande disponibilidade de espaço, pelo fim da produção do 787. No momento a Boeing continua a fabricar o 747, 767 e 777 em Everett, e cogita produzir o 737 MAX no local.

A Boeing espera conseguir mais duas vantagens com a unificação da produção na Carolina do Sul: Diminuir com eficiência a taxa de produção e pagar menores salários. Além disso, a Boeing ganha na parte de controle de qualidade, com maior concentração da produção em um único local.