• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Boeing vai encerrar produção do F/A-18 Super Hornet em 2025

F/A-18 E Super Hornet Marinha dos EUA
Boeing F/A-18E Super Hornet. Foto: Petty Officer 1st Class David Mercil/Marinha dos EUA.

Um dos principais caças em operação no mundo logo terá sua produção encerrada. Em nota publicada nesta quinta-feira (23), a Boeing informou que o F/A-18 Super Hornet deixará de ser fabricado no final de 2025, quando a Marinha dos EUA receber seus últimos aviões. 

“Estamos planejando nosso futuro, e a construção de aeronaves de caça está em nosso DNA”, disse Steve Nordlund, vice-presidente da Boeing Air Dominance e líder da unidade de St. Louis. “À medida que investimos e desenvolvemos a próxima era de capacidade, estamos aplicando a mesma inovação e experiência que fizeram do F/A-18 um burro de carga para a Marinha dos EUA e as forças aéreas em todo o mundo por quase 40 anos.”

F/A-18F Super Hornet da Força Aérea Real Australiana. Foto: Bidgee (CC BY-SA 3.0 AU)

F/A-18F Super Hornet da Força Aérea Real Australiana. Foto: Bidgee (CC BY-SA 3.0 AU)

Por outro lado, a Boeing diz que esse prazo pode se estender até 2027 caso o modelo naval seja adquirido por outro cliente internacional. Para manter a produção pelos próximos dois anos, a fabricante seguirá contratando funcionários para sua unidade em St. Louis, no Missouri, onde o modelo é fabricado. Mais de 900 pessoas foram contratadas na região no ano passado, diz a empresa

Em operação desde o final dos anos 1990, o F/A-18E/F Super Hornet substituiu os lendários F-14 Tomcat e hoje é o carro chefe da aviação de caça naval norte-americana: são 416 aviões em operação na Marinha dos EUA, com mais 76 aeronaves encomendadas. O modelo também deu origem ao EA-18G Growler, um caça de ataque eletrônico que substituiu o EA-6B Prowler. 

F/A-18F Super Hornet com bombas GBU-32 JDAM.

F/A-18F Super Hornet com bombas GBU-32 JDAM.

O caça já divide o pequeno espaço dos porta-aviões com os F-35C de quinta geração, mas futuramente darão lugar ao novo caça de 6ª Geração, ainda em desenvolvimento. 

O jato é a evolução do F/A-18 Hornet, também chamado de Legacy Hornet, originalmente desenvolvido com base no protótipo YF-17 Cobra, da Northrop. A versão naval do projeto foi desenvolvida pela McDonnell Douglas, que mais tarde foi adquirida pela Boeing. Além dos EUA, Hornet e Super Hornet foram adquiridos pelos militares da Austrália, Kuwait, Canadá, Suíça, Espanha, Finlândia e Malásia. 

Os F/A-18 que a Marinha está recebendo são da versão Block III, que incorpora melhorias nos aviônicos, sistemas de missão e guerra eletrônica e prolongamento da vida útil. 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Estudante de Jornalismo na UFRGS, spotter e entusiasta de aviação militar.