Beliche Airbus A380 Airbourne Hotel
Projeção: David Martinez-Celi

Já parou um instante para imaginar um Airbus A380 completamente configurado com assentos cama?

Há alguns anos atrás um designer chamado David Martinez-Celis fez um projeto de interior voltado para o Airbus A380. O projeto feito por ele aproveitava praticamente todo o espaço existente no ‘superjumbo’ sem deixar de levar uma grande quantidade assentos, porém a configuração seria completamente diferente das habituais.

O projeto ganhou o nome de ‘Airborne Hotel’ feito exclusivamente para o A380 devido ao tamanho de sua cabine de passageiros. O projeto alinha o máximo do conforto do passageiro com a capacidade da aeronave sem que a empresa perca com a quantidade de passageiros a bordo.

O conceito tem como base uma ‘beliche’ onde haveria dois assentos na parte de cima e dois na parte de baixo. Os assentos poderiam reclinar totalmente no espaço, mantendo o acesso a escada lateral para o piso. 

Projeção: David Martinez-Celi
Projeção: David Martinez-Celi

A configuração da Classe Econômica seria feita em 2-3-2-3 no piso inferior do ‘superjumbo’, permitindo uma configuração semelhante se usada em assentos convencionais. 

Hotel aerotransportado
Imagem: David Martinez-Celis

No piso superior devido a curvatura da fuselagem, a cabine teria de ser configurada em 1-2-2-1. A parte superior segundo o projeto do ‘Airbourne Hotel’ teria uma parte destinada a Classe Executiva principalmente pelos espaços que levam apenas um assento onde poderiam ter um espaço ainda maior. 

Projeção: David Martinez-Celi
Projeção: David Martinez-Celi

Os assentos projetados na época se assemelham aos utilizados atualmente nas novas configurações executivas, que permitem a reclinação de 180º sem que o passageiro precise solicitar aos comissários. 

Projeção: David Martinez-Celi

O projeto ‘Airbourne Hotel’ de David Martinez-Celi nunca foi concretizado, mesmo sendo criado em 2009 época que os A380 ainda não tinham a proporção que teriam até o ano de 2019. O Airbus A380 na época não possuía tantos clientes e estava a conquistar seu espaço pouco a pouco, principalmente pelo seu espaço interno.

A Emirates foi uma das que mais investiu no modelo e em sua capacidade de tornar a experiência do passageiro como única com a empresa. Bares, Lounge exclusivos, cabines com duchas, certamente a Emirates poderia ser uma das que poderiam ter investido no ‘Airbourne Hotel’, principalmente por voar grandes distâncias com o modelo.

O futuro poderá trazer novamente o conceito de assentos-cama, visto que hoje em dia as opções para voos internacionais longos ampliaram significativamente. Com os avanços e modernidade atual para a aviação, é possível que até mesmo aeronaves menores possam ter um projeto similar, tudo vai depender também da retomada do setor nos próximos anos.