Advertisement

Confira as atualizações da FAA sobre o Boeing 737-9 MAX

Boeing 737 MAX

De acordo com as atualizações da FAA do dia 4 de março de 2024, a auditoria de seis semanas da Administração Federal de Aviação (FAA) da Boeing e da Spirit AeroSystems, motivada pelo incidente de 5 de janeiro envolvendo uma nova aeronave Boeing 737-9 MAX, encontrou vários casos em que as empresas supostamente não cumpriram os requisitos de controle de qualidade de fabricação.

Nesse sentido, a FAA identificou problemas de não conformidade no controle do processo de fabricação da Boeing, manuseio e armazenamento de peças e controle de produtos. Assim, a auditoria é uma das ações de supervisão imediatas que a FAA tomou depois que uma das portas de emergência auxiliar se soltou durante um voo operado pela Alaska Airlines, que fazia a ligação entre Portland (Oregon) e Ontário (Califórnia).

Em uma reunião na sede da FAA em Washington, DC, na semana passada, o administrador Mike Whitaker informou ao CEO da Boeing e a outros líderes seniores que a empresa deve abordar as descobertas da auditoria como parte de seu abrangente plano de ação para corrigir problemas de controle de qualidade sistêmico. O plano também deve abordar as descobertas do relatório do painel de revisão de especialistas que examinou a cultura de segurança da Boeing. Dessa forma, a FAA deu à Boeing 90 dias para delinear seu plano de ação.

Ainda, para responsabilizar a Boeing por seus problemas de qualidade de produção, a FAA interrompeu a expansão da produção do Boeing 737 MAX. Igualmente, a fiscalização está explorando o uso de um terceiro para realizar revisões independentes de sistemas de qualidade e continuará sua maior presença no local nas instalações da Boeing em Renton, Washington, e nas instalações da Spirit AeroSystems em Wichita, Kansas.

De acordo com a FAA, esta revisará minuciosamente todas as ações corretivas da Boeing para determinar se elas abordam totalmente as descobertas. Por fim, a FAA forneceu a ambas as empresas um resumo das conclusões da auditoria.

Via: FAA.

Leia também: 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.