De 2017 para 2019 a lista de voos mais longos do mundo mudou significativamente, principalmente agora que a Airbus consegue entregar unidades do A350-900ULR, uma versão de longo alcance capaz de voar por quase 18000 quilômetros.

Por esse motivo o site One Mile At a Time fez uma lista dos 15 voos comerciais mais longos do mundo, sem escalas, e curiosamente todos percorrem mais de 13200 quilômetros. Nesses casos o avião fica voando de 15h até 18h45, dependendo da distância.

Confira a lista abaixo, por ordem de distância e com a aeronave responsável pelo voo:

  1. Newark para Cingapura / Singapore Airlines / 15343 km / Airbus A350-900ULR
  2. Auckland para Doha / Qatar / 14535 km / Boeing 777-200LR
  3. Perth para Londres / Qantas / 14416 km / Boeing 787-9
  4. Auckland para Dubai / Emirates / 14118 km / Airbus A380
  5. Los Angeles para Cingapura / Singapore Airlines / 14032 km / Airbus A350-900ULR
  6. Houston para Sydney / United Airlines / 13753 km / Boeing 787-9
  7. Dallas para Sydney / Qantas / 13724 km / Airbus A380
  8. Nova Iorque para Manila / Philippine Airlines / 13632 km / Airbus A350-900
  9. São Francisco a Cingapura / Singapore e United / 13513 km / Airbus A350-900 e Boeing 787-9
  10. Joanesburgo para Atlanta / Delta / 13502 km / Boeing 777-200LR
  11. Abu Dhabi para Los Angeles / Etihad / 13424 km / Boeing 777-300ER
  12. Dubai para Los Angeles / Emirates / 13342 km / Airbus A380
  13. Jeddah para Los Angeles / Saudia / 13331 km / Boeing 777-300ER
  14. Doha para Los Angeles / Qatar / 13289 km / Boeing 777-200LR
  15. Toronto para Manila / Philippine Airlines / 13153 km / Airbus A350-900

 

O voo mais longo do mundo

O voo mais longo do mundo, de Newark (EUA) para Cingapura, começou a ser operado no final de 2018 pela Singapore Airlines.

Business Class no voo mais longo do mundo.

A aeronave está configurada com 67 assentos na Business Class, e 94 em uma espécie de Premium Economy, um interior conservador considerando o tamanho do A350-900, mas bem confortável para esse tipo de voo.

Anteriormente o recorde de voo mais longo era da Qatar Airways, que usava um Boeing 777-200LR para fazer a rota entre Doha e Auckand (Nova Zelândia), com distância aproximada de 14535 quilômetros. Este voo é operado até hoje.

 

O A350-900 Ultra Long Range

Para criar o A350-900 ULR (Ultra Long Range), a Airbus aumentou a capacidade do tanque de combustível da aeronave em 24 mil litros, sem a presença de tanques extras. Uma nova versão foi criada para o incremento no MTOW (peso máximo de decolagem) de 5 toneladas, assim irá passar de 275 toneladas do atual -900 para 280t.

Além disso a Airbus equipou a aeronave com os novos winglets, inspirados nos Sharklets, utilizado na família A320neo, e que podem melhorar em até 2% o consumo do A350XWB (considerando o A350-1000). Além de aumentar a altura desse componente, a Airbus alterou o design para melhorar o fluxo de ar.

Junto com outras modificações nos motores Rolls-Royce Trent XWB previstas para 2020. O A350-900 será até 5% mais econômico, em comparação com o primeiro A350-900 de série fabricado.

A meta da Airbus foi atingir o alcance de quase 18000 km, isso possibilita que o A350-900ULR fique quase 20 horas voando sem parar.

A Singapore optou por encomendar sete aeronaves deste tipo, em sua encomenda para 67 aviões do modelo A350-900.