• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Drone furtivo da Rússia pode começar a ser produzido neste ano

Drone de combate Sukhoi S-70 Okhotnik da Rússia
Foto: TV Zvezda / YouTube

Um dos mais avançados projetos militares da Rússia poderá entrar em fabricação em 2024. Trata-se do drone de combate Sukhoi S-70 Okhotnik, que pode começar a ser produzido no segundo semestre deste ano. 

A aeronave não tripulada com características furtivas (stealth) foi desenvolvida para voar de forma autônoma, com auxílio de inteligência artificial. Cinco anos após seu primeiro voo, o S-70 pode estar próximo de chegar à linha de produção, segundo Sergei Semka, vice-governador do Oblast de Novosibirsk, onde os aviões serão fabricados. 

Falando à mídia local, Semka disse que o governo russo logo deve concluir os testes do drone. Isso permitirá que a Associação de Produção de Aeronaves de Novosibirsk (NAPO), subsidiária da Sukhoi, comece a produzir a aeronave em algum momento durante o segundo semestre de 2024. 

“A fase final de testes [está em andamento]. Acho que o segundo semestre do ano é o início do lançamento”, afirmou Semka. Os testes estavam previstos para serem terminados ainda no ano passado, mas o programa do drone tem enfrentado atrasos. 

Su-57 em formação com um drone S-70. Foto: Ministério da Defesa Russo.

Su-57 em formação com um drone S-70. Foto: Ministério da Defesa Russo.

Embora a Rússia já opere drones militares, o S-70 é o primeiro avião não-tripulado de combate (UCAV) pesado do país. A aeronave está sendo desenvolvida desde 2011 e fez seu primeiro voo em agosto de 2019. Desde então, apenas dois protótipos foram construídos para uso em testes estatais.

Apresentado em 2021, o segundo S-70 recebeu refinamentos na fuselagem para melhorar a capacidade stealth. Canais de mídia russos alegam que os protótipos foram testados em combate na Ucrânia, embora o governo não confirme oficiialmente. 

Com designa de asa voadora, o o S-70 possui 20 metros de envergadura e é alimentado por um motor Saturn AL-41, similar ao encontrado no Su-35 e Su-57, embora sem pós-combustão. Dessa forma, ele pode atingir velocidades de até 1.000 quilômetros por hora, com um alcance de 6.000 km.

Segundo Moscou, o Okhotnik possui sistemas eletro-ópticos avançados para aquisição de alvos, rádio e vários equipamentos de reconhecimento. As duas baias internas do drone podem transportar até 2,8 toneladas de armamento, incluindo bombas e mísseis. 

O S-70 é projetado para operar em conjunto com o caça de quinta geração Sukhoi Su-57 Felon, aproveitando as características  furtivas para encontrar e designar alvos aéreos e terrestres para as aeronaves líderes sem ser facilmente detectado. 

Com informações de Aerotime, DefenseOne

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Estudante de Jornalismo na UFRGS, spotter e entusiasta de aviação militar.