Airbus A320neo Lufthansa
Airbus A320neo da Lufthansa. Foto - Lufthansa

A Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) emitiu uma diretriz de aeronavegabilidade recentemente, para solicitar uma checagem adicional no Airbus A320 na retirada de aviões da estocagem.

De acordo com a EASA, algumas aeronaves apresentaram diferenças nas medições de pressão dinâmica entre os tubos de pitot. Este problema estava causando diferenças na medição de velocidade para os pilotos, de acordo com a agência.

Investigações posteriores da EASA apontaram que os tubos de pitot podem ser bloqueados devido a ninhos de insetos ou sujeira, se não forem devidamente vedados durante o período de armazenamento.

Clique Aqui e confira como uma aeronave é “preparada” para a estocagem.

Vale ressaltar que o isolamento desses componentes deve ser total no período, de modo a não permitir de qualquer modo a entrada de insetos.

Além das recomendações para o armazenamento de aviões, seguida pela maioria das empresas do setor, a EASA solicitou inspeções adicionais para as aeronaves Airbus A320 que estão agora voltando a operação, devido a alta na demanda por voos.

Um porta-voz da Airbus disse à Reuters que essas ações são preventivas, e que a segurança era sua principal prioridade. Esta deverá ser realizada até mesmo para as aeronaves que já estão operando voos, mas que retornaram às operações recentemente.

 

Tubo de pitot

O tubo de pitot é um componente da aeronave essencial para a medição da pressão do ar, bem como a combinação entre pressão dinâmica (de impacto) e estática para a leitura da velocidade ou altitude.

Normalmente, em seu modo mais simples, o tubo de pitot envia dados apenas da pressão dinâmica para os instrumentos do cockpit, sendo combinado com uma tomada de pressão estática na fuselagem para complementar os dados.

Outras versões, como da imagem acima, contam com furos nas laterais para também medir a pressão estática juntamente com a pressão dinâmica. Enviando um “kit completo” para a medição da velocidade da aeronave nos instrumentos do cockpit.

Normalmente este é composto por um Tubo cilíndrico com uma extremidade aberta que é apontada contra o fluxo (isto é, de modo que o ar vá de encontro ao instrumento aprovado, ou seja, de frente).

A velocidade do fluido gasoso pode ser determinada partindo-se da diferença entre a pressão de impacto e a pressão estática, quando indicada por um medidor conveniente.

A pressão estática também é utilizada para medir a altitude da aeronave.

 

Com informações da ANAC do Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA