A South African Airways, que está passando por uma grande crise financeira, considera demitir 20% da sua fora de trabalho em breve, como forma de diminuir o prejuízo financeiro.

De acordo com uma publicação da FlightGlobal, a SAA planeja demitir cerca de 944 trabalhadores até janeiro, do seu quadro de funcionários que tem 5150 pessoas.

Essa diminuição drástica será em toda a empresa, incluindo subsidiárias da SAA, apesar da decisão não ter nenhum impacto na Mango Airlines ou no braço de manutenção técnica da South African Airways.

De acordo com Tewolde na entrevista, todos os bancos estão retendo novos empréstimos para a SAA, visto que a empresa tem uma dívida de US$ 611 milhões em empréstimos não pagos. Sem conseguir pegar dinheiro emprestado, e sem crédito no mercado de leasing, a companhia não consegue renovar sua frota, ou fazer alterações mais drásticas.

O jeito para a companhia ter capital de giro, e continuar operando voos, está sendo reduzir seus próprios custos, para deixar dinheiro em caixa de prosseguir com as operações.