AIM-120 AMRAAM míssil EUA F-16
Míssil AIM-120C AMRAAM montado em um caça F-16. Foto: USAF.

O Japão recebeu autorização do Departamento de Estado dos EUA para comprar 150 mísseis ar-ar AIM-120C-7 e C-8 AMRAAM. O acordo, que ainda deve ser aprovado pelo Congresso, está avaliado em US$ 293 milhões. 

Segundo a Agência de Cooperação em Segurança e Defesa (DSCA), o Japão solicitou a compra de 120 mísseis AMRAAM e três seções de orientação. A possível venda ainda inclui documentação, softwares e equipamentos classificados (secretos), peças sobressalentes e de reparo, serviços de apoio e suporte técnico e logístico, além de outros itens.

amraam aim-120 f-15 EUA
F-15C Eagle disparando um míssil AIM-120 AMRAAM. Foto: USAF.

Esta é a solicitação de compra de mísseis AIM-120 mais recente do Japão. Desde 2017 o país asiático comprou 280 mísseis. O Japão poderá empregar os AMRAAM a partir de seus caças F-15J Eagle e os stealth F-35A Lightning II. 

A agência ainda diz que a “venda proposta melhorará a capacidade do Japão de enfrentar ameaças atuais e futuras. O Japão já tem AMRAAMs em seu inventário e não terá dificuldade em absorver esses mísseis em suas forças armadas”, afirmando ainda que a “proposta de venda desses equipamentos e suporte não alterará o equilíbrio militar básico da região.”

F-15 J JASDF Japão
Decolagem de um F-15J da JASDF.

O AMRAAM é um míssil ar-ar guiado por radar ativo fabricado pela Raytheon. Foi desenvolvido pelos EUA na década de 1980 para substituir o AIM-7 Sparrow, orientado por radar semi-ativo. O modelo, que está passando por atualizações, é o principal armamento do tipo em uso no mundo, com mais de 4.900 disparos de teste e 13 vitórias em combate real.