• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Força Aérea dos EUA emite nota sobre uso de lasers contra seus aviões

Imagem mostra piloto sendo iluminado por laser verde.
Foto: Exército dos EUA.

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) está enfrentando um problema, infelizmente, comum na aviação: o uso de lasers contra suas aeronaves. Na quinta-feira (25), a 48ª Ala de Caça da Base Aérea de Lakenheath, na Inglaterra, emitiu nota alertando sobre os perigos e punições para quem for flagrado iluminando os aviões militares. 

No comunicado, o departamento de relações públicas da unidade pede “assistência do público em relação aos perigos e consequências legais de apontar lasers contra aeronaves militares”, afirmando que incidentes recentes levantaram “preocupações significativas.”

A USAF denomina a ação como “lasing” e diz que o ato é uma ameaça séria à segurança de voo. 

A Força Aérea ainda afirma que apontar as luzes contra as aeronaves coloca em perigo não só as tripulações – que podem sofrer problemas de curto a longo prazo na visão – mas, também, a população que vive “em vilas, cidades e casas de baixo do corredor de aproximação” da base, tornando-se “um problema crítico que afeta a operação segura de de aeronaves [voando] à baixa altitude.”

Conforme dados da Administração Federal de Aviação dos EUA, foram registrados 51.983 mil apontamentos de lasers contra aeronaves desde 2016. O maior número da série histórica foi registrado no ano passado, com mais de 13 mil ocorrências. Apontar lasers intencionalmente para aeronaves representa uma ameaça à segurança dos pilotos e viola a lei federal. Muitos lasers de alta potência podem incapacitar os pilotos que voam em aeronaves que podem transportar centenas de passageiros”aponta o órgão. 

F-35 USAF Lakenheath

Um F-35A Lightning II do 34th Fighter Squadron pousando na RAF Lakenheath, durante um treinamento em 2017. Foto: Master Sgt. Eric Burks/USAF.

Segundo o Aerotime Hub um projeto de lei de 2018 traz as seguintes punições legais para que aponta lasers para aeronaves. 

  • na Inglaterra e no País de Gales: pena de prisão não superior a 12 meses, multa ou ambas;
  • na Escócia: pena de prisão não superior a 12 meses, multa não superior ao máximo legal ou ambas;
  • na Irlanda do Norte: a pena de prisão não superior a seis meses, a multa não superior ao máximo legal ou a ambas;
  • condenação por acusação: pena de prisão não superior a cinco anos, multa ou ambas.

Localizada no condado de Suffolk e construída durante a Segunda Guerra Mundial, a base de Lakenheath pertence à Força Aérea Real Britânica. No entanto, o espaço é usado por militares dos Estados Unidos, administrado pela 48ª Ala de Caça. As instalações abrigam quatro esquadrões de combate, equipados com os caças-bombardeiros F-15E Strike Eagle e os jatos de 5ª geração F-35A Lightning II. 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Estudante de Jornalismo na UFRGS, spotter e entusiasta de aviação militar.