F-16D Fighting Falcon da Força Aérea Helênica (Grega) taxiando com mísseis ar-ar AIM-120 e IRIS-T e mísseis antirradar AGM-88 HARM, todos inertes. Foto via Reddit.

O Departamento de Estado dos EUA, através da Agência de Cooperação em Segurança e Defesa (DSCA) aprovou a venda de um pacote de suporte de US$270 milhões de dólares para os caças F-16 Fighting Falcon da Força Aérea Grega (HAF).

A DSCA notificou o Congresso dos EUA, que agora deve aprovar a possível venda aos gregos. O país europeu solicitou a aquisição de suporte logístico do governo dos Estados Unidos e empresas contratadas para fornecer serviços técnicos e de engenharia para os pods LANTIRN (Low Altitude Targeting e Infrared for Night), Programas de suporte de pods de reconhecimento (RECCE), Programa de Integridade Estrutural do F-16, Instrumentos de Treinamento de Tripulações do F-16, Programa Internacional de Gerenciamento de Motores (IEMP) e grupos de coordenação técnica, outras modificações e suporte de hardware e software de aeronaves e motores, peças sobressalentes e de reparo/devolução e equipamentos e demais itens e serviços. 

Segundo a DSCA, as principais contratantes são a  L3 Harris International, Raytheon, Northrop Grumman, Collins Aerospace, Atec Incorporated e a Lockheed Martin, atual fabricante do caça originalmente desenvolvido e produzido pela General Dynamics. A agência também destaca que a Grécia costuma pedir acordos de compensação comercial (offset) e que estes serão negociados entre o Governo Grego e as empresas contratadas. 

F-16C da Força Aérea Grega com mísseis AMRAAM e Sidewinder. Foto via South East Med Energy & Defense.

Atualmente a Força Aérea Helênica opera mais de 150 caças F-16C/D Fighting Falcon dos Blocos 30, 50 e 52. As primeiras 40 aeronaves foram adquiridas através do contrato Peace Xenia I, com a primeira unidade, um F-16D biplace, sendo entregue à HAF em novembro de 1988. Atualmente os caças estão sendo atualizados para o padrão F-16V Viper Block 70, incorporando diversos upgrades como o radar AESA APG-83, datalink Link 16 e o capacete JHMCS II com display integrado. 

Além dos F-16, a HAF opera os caças Dassault Mirage 2000 e F-4E Phantom II e fez a recente aquisição de 18 caças Dassault Rafale F3R, 12 usados e seis novos de fábrica, cuja primeira unidade foi entregue em 21 de julho. O país também negocia jatos furtivos F-35 Lightning II com os EUA. 

O primeiro Rafale grego, entregue ao cliente no dia 21 de julho. Foto: Dassault.

DEIXE UMA RESPOSTA