O Grupo LATAM Airlines divulgou hoje (14/08) os seus dados financeiros do 2º trimestre de 2019, considerando todas as filiais do grupo. Destaque para o prejuízo líquido de US$ 62,8 milhões, ao mesmo tempo que a empresa teve US$ 2,37 bilhões de receita total.

No segundo trimestre de 2019, o Grupo LATAM Airlines informou lucro operacional de US$ 40,2 milhões e 1,7% de margem operacional. O resultado líquido aumentou em US$ 144,9 milhões no comparativo anual.

As receitas totais tiveram aumento de 0,5% em relação ao ano anterior no segundo trimestre de 2019, para US$ 2.370,0 milhões. O aumento foi causado por um aumento de 3,2% nas receitas com passageiros, como resultado de um crescimento de capacidade de 4,8% (ASK).

A receita por ASK (RASK) nas operações domésticas no Brasil teve crescimento de 29% em reais, compensando a maior parte das reduções do RASK nas operações internacionais e nas operações domésticas nos países de língua espanhola, devido à desvalorização da moeda. Por outro lado, as receitas com cargas diminuíram 10,2%, influenciadas pela desvalorização da moeda.

No comparativo anual, as despesas operacionais totais aumentaram em 1,1% no segundo trimestre, para US$ 2.329,8 milhões, impulsionadas por um aumento de 5,2% nos custos de combustível como resultado de um aumento de 6,7% no consumo de combustível. Excluindo as despesas com combustíveis, as despesas operacionais totais diminuíram 0,7% no segundo trimestre em comparação com o ano anterior.

O custo por ASK caiu 3,5%, enquanto os custos por ASK, excluindo combustível, caíram em 5,2% como resultado do efeito positivo da desvalorização de moedas sobre os custos atribuídos em moeda local, juntamente com as iniciativas de redução de custos implementadas.

Durante o segundo trimestre, a LATAM e suas afiliadas transportaram mais de 16,8 milhões de passageiros, um aumento de 1,4 milhão de passageiros em comparação com o segundo trimestre de 2018.