FCAS NGF Dassault
Projeção do NGF/FCAS. Imagem: Dassault.

O projeto do caça de 6ª geração da Alemanha e França está novamente paralisado por contas de impasses entre a Dassault e o braço alemão da Airbus. O desenvolvimento do jato teve início em 2017 após um acordo entre a ex-chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Emmanuel Macron.

Segundo o Bloomberg, Eric Trappier, CEO da Dassault, revelou na quarta-feira (26) que as negociações com o braço alemão da Airbus foram prejudicadas por uma disputa sobre a “divisão do trabalho” que poderia ameaçar o projeto. “Ainda temos dificuldades com a Airbus”, disse Trappier, em uma entrevista coletiva em Paris. “Nem sempre é fácil negociar com os alemães.”

A Dassault e a Airbus estão em negociações sobre a próxima fase de desenvolvimento do caça, conhecido como New Generation Fighter, que só entrará em serviço por volta de 2040. A Airbus deve aceitar que “a experiência estará na França em vez de outro lugar”, disse Trappier. “O que está claro é que a Dassault será a líder”, afirmou. 

Continua depois do anúncio
Caça FCAS Alemanha Europa França Espanha
Projeção do futuro NGF/FCAS.

Além disso, Trappier alertou que a possibilidade da Alemanha adquirir o F/A-18 Super Hornet ou o F-35 para empregar armamentos nucleares como parte de um acordo de longa data da OTAN também está pesando no projeto. 

O impasse ocorre quase cinco anos depois que os líderes franceses e alemães concordaram em uma aliança de combate aéreo que incluía o novo jato, deixando o Reino Unido para trás após a decisão do país de deixar a União Europeia. A Espanha, também representada pela Airbus, se uniu aos esforços da França e Alemanha.

Por outro lado, a britânica BAE Systems, a maior empresa de defesa da Europa, esté desenvolvendo uma contrapartida, o BAE Tempest, e recrutou a italiana Leonardo SpA e a sueca Saab AB para o projeto.

Continua depois do anúncio
FCAS 6ª Geração Dassault
Mock Up do NGF/FCAS.

O projeto FCAS (Future Combat Air System) visa o desenvolvimento não só de um avião de nova geração, mas toda uma rede para o combate aéreo do futuro, tendo o caça de 6ª geração como um dos pilares do programa.