Ir para a Lua é algo que os humanos americanos já conseguiram há muito tempo, porém depois da missão Apollo ninguém nunca se interessou de verdade em visitar novamente nosso satélite natural. O primeiro ponta-pé foi dado pela NASA, mas com a enrolação para construir o foguete SLS esse sonho está um pouco distante, a SpaceX entrou na jogada e para finalizar os russos se comprometeram com o desenvolvimento de um novo foguete, que até agora não apareceu.

Ah, esquecemos da China, mas o foguete mais potente deles gosta de explodir.

Mas o Japão agora está com planos de chegar até a Lua com um astronauta até 2030, assim como anunciou a Japan Aerospace Exploration Agency, ou JAXA. Esse plano do Japão será executado em conjunto com a NASA, pois as duas agências querem construir uma estação espacial ao redor da Lua, enquanto isso a ISS fica em segundo plano, ninguém liga para o tempo de vida dela, que só irá até 2025.

A nova estação ao redor da Lua é conhecida como Deep Space Getaway, essa estação serviria principalmente para aproximar astronautas da Lua, assim não precisaria enviar várias missões para a Lua, levando astronautas por longas distância (e com custos astronômicos). 

Não há muitos detalhes inicialmente, o plano foi apresentado a um painel do Ministério da Educação do Japão, outro plano final será apresentado em 2019, por isso não há muitos detalhes. Porém já está claro que o Japão irá colaborar no desenvolvimento de purificadores de água e ar além de tecnologia para proteger os astronautas da radiação.

Se a NASA aprovar um passo mais profundo do Japão, o país desenvolverá uma sonda capaz de fazer o transporte de astronautas da Estação Lunar para a Lua, essa tecnologia começará a ser testada em 2019, através do envio de uma sonda não tripulada.

Enquanto isso o Tiu Elon Musk disse que a sua empresa SpaceX (e os competentíssimos engenheiros) lançarão o primeiro Falcon Heavy ainda neste ano, seguido por outro lançamento do mesmo tipo, com previsão para acontecer entre setembro e outubro. O veículo é base para a volta das viagem com humanos rumo à Lua, que ocorrerá em 2018 com duas pessoas ricas que toparam pagar o voo, este só orbitará o nosso satélite natural.