F-16 Block 70 Lockheed Bulgária.
Projeção artística do F-16 Block 70. Imagem: Lockheed Martin

A Jordânia se tornou o mais novo cliente do caça F-16 Block 70 ao assinar a Carta de Oferta e Aceitação (LOA) para a compra de oito aviões.

Com a mais recente aquisição, a carteira de pedidos da Lockheed Martin (atual fabricante do avião desenvolvido pela General Dynamics) sobe para 136 encomendas. A assinatura do contrato pela Jordânia também acontece cerca de uma semana depois que um executivo da companhia disse que os F-16 voltarão a ser fabricados em 2023.

“Esta aquisição do F-16 reflete mais de 70 anos de cooperação dos EUA e décadas de parceria com a Lockheed Martin”, diz Aimee Burnett, vice-presidente de Desenvolvimento de Negócios do Integrated Fighter Group da Lockheed.

Painel do F-16 Block 70.

“Nossa parceria histórica com a Jordânia fortalece a segurança regional e ajuda a proteger os cidadãos por meio de tecnologias de segurança do século XXI  que apoiam missões críticas hoje e no futuro.”

A compra amplia a frota de 59 caças F-16A/B da Força Aérea Real Jordaniana (RJAF), atualizados para o padrão MLU (Mid-Life Upgrade) ao longo dos anos. As primeiras aeronaves foram recebidas em 1997 e, desde então, o F-16 se tornou a espinha dorsal da aviação de caça da Jordânia.

Os oito F-16 serão fabricados na nova linha de produção em Greenville, na Carolina do Sul, e receberão os motores General Electric F100-GE-129D.

F-16 Jordânia
Caças F-16A/B da Força Aérea Real Jordaniana. Foto: Caycee Cook, U.S. Air Force.

Como observa Janes, a assinatura da LOA ocorre cerca de quatro meses e meio após o Departamento de Estado dos EUA aprovar a venda de 12 aeronaves F-16C Block 70 de assento único e quatro F-16D Block 70 de assento duplo para a Jordânia. É provável que os oito anunciados na LOA atual sejam um primeiro lote, com mais oito a seguir em uma data posterior.

O F-17 Block 70, também chamado de F-16V Viper, é a versão mais moderna deste avião que é o caça mais usado no mundo todo. O modelo incorpora tecnologias encontradas em caças de 5ª geração, como o radar AESA AN/APG-83 e o Sistema Automático de Prevenção de Colisões no Solo (Auto GCAS). O F-16 Block 70 já está em serviço com a Força Aérea de Taiwan e foi adquirido por Bulgária, Bahrein, Eslováquia, Grécia e Marrocos.