A Lockheed Martin recebeu um contrato de US$ 1,2 bilhão do governo dos EUA para produzir 16 novas aeronaves F-16 Block 70 para a Força Aérea Real do Bahrein.

O prêmio de Ação Contratada Não Definida representa a primeira venda do F-16 Block 70 e o ​​primeiro programa de produção de F-16 a ser realizado em Greenville, Carolina do Sul.

Os caças F-16 Block 70 que será construído para o Reino do Bahrein nas instalações da Lockheed Martin em Greenville, em Carolina do Sul.

O Reino do Bahrein é o primeiro cliente a adquirir o F-16 Block 70, a mais nova e avançada configuração de produção do F-16.

“Valorizamos nosso relacionamento de longa data com o Reino do Bahrein e esperamos iniciar as atividades de produção de sua primeira aeronave Block 70 em nossas instalações em Greenville”, disse Susan Ouzts, vice-presidente do Programa F-16 da Lockheed Martin. “Esta venda destaca a demanda significativa e crescente que vemos para os novos F-16 de produção em todo o mundo”, completa.

A Lockheed Martin espera que a produção de F-16 crie entre 150 e 200 novos empregos em Greenville. A produção de F-16 também mantém centenas de trabalhos de engenharia, aquisição, sustentação e suporte ao cliente da Lockheed Martin com base nos EUA e milhares de empregos de fornecedores nos EUA. 

O F-16 Block 70 apresenta avançados aviônicos, um comprovado radar de varredura eletrônica ativa, um cockpit modernizado, armas avançadas, tanques de combustível melhorados, um sistema automático de prevenção de colisões no solo, um motor avançado e vida útil estrutural estendida de 12.000 horas.

Até o momento 4604 caças F-16 foram adquiridos por 28 clientes em todo o mundo. Aproximadamente 3000 caças F-16 estão operacionais atualmente com 25 forças aéreas, incluindo a Força Aérea dos EUA.