• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

M700 – Revelação “furiosa” da Piper

M700 Piper

Que a Piper está despontando na aviação executiva com grandes inovações (como já reportamos aqui), isso já não era novo, agora a fabricante querer adicionar mais 100shp no seu queridinho de vendas, o M600SLS… Ahn isso deve ter pego muitos de surpresa. Gostaria nem de ver a cara de espanto daquele pessoal que está do outro lado da lagoa, lá na França (Daher).

Piper M700 - exterior

É isso aí, por conta de 100shp a mais, o M700, o novo modelo da fabricante norte americana, agora é capaz de voar a 301ktas e operar em pistas muito curtas, porque só são necessários 607mt de comprimento para decolagem.

Contudo, para entregar a potência prometida de 700shp, foi alterado o motor. Daquele mais usado em toda a linha M-Class, PT6A-42A, agora usa-se o mais potente PT6A-52A. Com isso, a PWC também marca história, pois passa a ser a primeira utilização da -52 num monomotor. Lembrando que o motor também equipe o King Air 260.

Um destaque que também chama a atenção, é uma nova tecnologia instalada no motor. Será um indicador eletrônico de “low-oil-level”.

Evidentemente, com grandes potências, vêm algumas percas: O M600 que tinha como destaque o “range” – próximo de 1.600NM – para atingir essa velocidade, o M700 pode voar até 1.149NM. No entanto, não ficou tão ruim, afinal, no regime de máxima autonomia ele vai muito mais longe, até 1.852 NM.

Descanso de braço para passageiros do M700.

 

Enfim, a Piper trabalha nesse projeto a menos de um ano, mas em segredo. Isso fez com que anunciasse o novo produto, já em fase final de certificação, o que não permitirá seus clientes aguardarem tanto. E para otimizar tempo com certificações, a Piper decidiu manter o peso máximo de decolagem do M700 em 6.000 libras e também aquele mesmo painel Garmin G3000, que já era maravilhoso!

Cockpit do M700

Por fim, a certificação nos EUA tende a ocorrer no final do primeiro quadrimestre de 2024 e as primeiras entregas em seguida. Após, a promessa é entrar com pedido de convalidação do certificado tipo no Canadá, EASA, Inglaterra e Brasil. 

Banco para passageiros M700.

No fim, o M600SLS não será mais fabricado, pois o M700 “Fury” veio para substituí-lo. Isso reorganiza a família M-Class, que agora passa a contar com o M500 (com o mesmo motor -42A) e o M350, com o motor a pistão.

Quanto ao preço, alguns sites de aviação dos EUA especulam em algo próximo de FOB $ 4.1 milhões de dólares. Isso, partiria de encontro com a economia de $ 1mi usd do seu concorrente direto, conforme afirmação de John Calcagno, CEO da Piper.

Leia também: 

 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Analista do mercado de aviação executiva da Aeroflap. Consultor de vendas e compras de aerovanes da Aeroflap.
É piloto (PLA) com mais de 3000 horas voo, formado bacharel em Aviação Civil pela UAM e pós graduado em engenharia de manutenção aeronáutica pela PUC-MG.