Paraquedistas do Exército embarcando no KC-390 Millennium em São Pedro da Aldeia. Foto: Marinha/Divulgação.

A Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia, da Marinha do Brasil, prestou apoio à Operação Saci do Exército Brasileiro. O exercício foi realizado entre os dias 12 e 15 de outubro pela Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército Brasileiro, com apoio da Força Aérea Brasileira, nas cidades de São Pedro da Aldeia, Búzios, Cabo Frio e Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro.

Segundo o Comando da Força Aeronaval, a ação teve o objetivo de adestrar a tropa paraquedista em ações de defesa externa, priorizando as operações aeroterrestres e contou com as presenças do Comandante da Brigada de Infantaria Paraquedista, General de Brigada Helder e do Comandante Militar do Leste, General de Exército José Eduardo.

O treinamento envolveu aproximadamente dois mil militares e contou a participação da FAB com as aeronaves de carga, KC-390 Millennium, C-95 Bandeirantes, C-105 Amazonas e C-130 Hércules, que realizaram o lançamento das tropas. 

O aprestamento da tropa teve início com a concentração de meios na Base Aérea do Campo dos Afonsos – RJ, a partir da qual foram lançadas equipes de precursores paraquedistas, infiltradas por meio de salto livre operacional de grande altitude, seguida do assalto aeroterrestre da tropa, a partir de Pousos de Assalto, na Base Aérea de São Pedro da Aldeia e salto em massa d’água na Lagoa de Araruama.

A disponibilização da pista de pouso da Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia foi importante no apoio logístico da missão, uma vez que proporcionou os Pousos de Assalto e o Ressuprimento da tropa.

Barracas do Exército montadas no hangar do esquadrão VF-1. Foto: Marinha/Divulgação.

O Esquadrão VF-1 (EsqdVF-1), que opera os jatos de caça e ataque AF-1 Skyhawk, apoiou com a cessão do hangar para montagem de barracas do Posto de Comando da Brigada e da área externa para as demais barracas da tropa. No dia 15 de outubro, foi realizada uma Evacuação Aeromédica (EVAM), para o Hospital Central do Exército (HCE), com uma aeronave UH-12 Esquilo, de 1 militar que se feriu durante o exercício.

DEIXE UMA RESPOSTA