SpaceX Falcon 9 - Foto: REUTERS/Joe Skipper

A NASA permitirá que a empresa privada SpaceX reutilize a espaçonave Crew Dragon e os primeiros estágios do Falcon 9 para futuros lançamentos no próximo ano.

Essa mudança no contrato de Capacidade de Transporte de Tripulação Comercial (CCtCap) que a NASA possuiu com a SapceX foi publicado no mês passado.

Tal mudança é vantajosa para a SpaceX, principalmente no ponto de vista econômico pois assim não irão precisar utilizar uma nova Crew Dragon em cada missão como estavam planejando.

“Pretendemos que o Crew Dragon também seja totalmente reutilizável”, disse Benji Reed, diretor de gerenciamento de missão da SpaceX, durante um briefing cerca de um mês antes do lançamento da missão Demo-2. “O dragão da tripulação que voa na missão Demo-2 seria reutilizado, mas não disse na época se a espaçonave seria reutilizada em uma missão da NASA ou não”.

“Nesse caso, a SpaceX propôs reutilizar futuros sistemas ou componentes Falcon 9 e / ou Crew Dragon para missões da NASA na Estação Espacial Internacional, porque eles acreditam que será benéfico do ponto de vista de segurança e / ou custo”, disse a porta-voz da NASA, Stephanie Schierholz.

Para que os boosters do Falcon 9 sejam utilizados novamente ou até mesmo uma naves Crew Dragon e missões em conjunto com a NASA necessita-se de uma revisão de “certificação delta”, por parte da Agência Espacial Norte-Americana (NASA).

A primeira vez que a SpaceX reutilizou o booters de seu foguete Falcon 9 foi em dezembro de 2017.


Pouso automático do Booster do Falcon 9

Os últimos lançamentos da SpaceX foram com os astronautas da NASA, Robert Behnken e Douglas Hurley, no último dia 31. Após esse lançamento histórico, outros dois foram feitos com missões de colocar em órbita os satélites Starlinks.

 

Fonte de apoio: Space News/ Edições: Aeroflap

DEIXE UMA RESPOSTA