P-8A Poseidon RNOAF Noruega
O primeiro P-8A da RNoAF decolando em seu primeiro voo no dia 09/08. Foto: Boeing/Divulgação.

A Boeing entregou nesta quinta-feira (18) o primeiro de cinco jatos de patrulha P-8A Poseidon para a Noruega. 

A entrega do primeiro P-8A da Força Aérea Real Norueguesa (RNoAF) ocorre dois meses depois de seu primeiro voo. A aeronave, batizada como Vingtor, foi entregue em uma cerimônia realizada no Museum of Flight in Seattle

“A Noruega é responsável por grandes áreas marítimas em uma parte estrategicamente importante do mundo, e o novo P-8A Poseidon representará uma tremenda melhoria em nossa capacidade de proteger nossa soberania e compreender os desenvolvimentos nessas áreas”, disse Mette Sørfonden, diretora geral da Agência Norueguesa de Materiais de Defesa (NDMA).

“Estou muito satisfeito que o NDMA em breve será capaz de fornecer às Forças Armadas norueguesas uma geração totalmente nova de aeronaves que desempenharão um papel importante na preservação de nossa segurança nacional por muitos anos.”

A Noruega adquiriu cinco Poseidon para substituir seis P-3C Orion e dois DA-20 Falcon Jet. A compra também conta com cooperação industrial entre a Boeing e as empresas norueguesas Nammo, Berget, Kongsberg Defence & Aerospace e Andoya Space. Os novos jatos serão operados pelo 333 Squadron a partir da Base Aérea de Evenes.

Os outros P-8 serão chamados de Viking, Ulabrand, Hugin e Munin, dando continuidade à uma tradição norueguesa de quase 80 anos. Os mesmos nomes, oriundos da mitologia nórdica, foram usados ​​nas aeronaves PBY-5 Catalina da Noruega durante a Segunda Guerra Mundial. 

“Estamos honrados em fornecer esta capacidade incomparável de patrulha marítima multimissão para a Noruega”, disse Stu Voboril, vice-presidente e gerente de programa do P-8. 

“A Noruega se junta a outros sete clientes globais que escolheram ou já operam o P-8 e se beneficiam muito de sua vigilância marítima de longo alcance e capacidades de guerra antissubmarina. Esperamos aprimorar nossa parceria contínua e duradoura com a Marinha dos Estados Unidos e a Força Aérea Real Norueguesa, e apoiar as necessidades de manutenção e treinamento da futura frota.” 

A Noruega é uma das oito nações que escolheram o P-8A como sua aeronave de patrulha marítima, junto com os Estados Unidos, Índia, Austrália, Reino Unido, Coréia do Sul, Nova Zelândia e Alemanha.

DEIXE UMA RESPOSTA