F-35A Lightning II da USAF

No mês passado foi dito pelo o Pentágono que mais cinco nações entrariam na lista de país interessados na compra de caças de quinta geração F-35 Lightining II. Uma destas nações era a Polônia que a um tempo já demostrava interesse em adquirir novas aeronaves para assim poder substituir os antigos SU-22 e Mig-29.

Essa semana a Polônia enviou de maneira formal uma carta aos Estados Unidos fazendo uma solicitação de proposta comercial, ou veja de venda de 21 unidades do caça F-35 Lightining II da versão A.

Lockheed Martin F-35A da USAF

“Cinco lutadores de geração já estão no horizonte. Hoje, enviamos uma solicitação de cotação (LOR) aos nossos parceiros americanos em relação à compra de 32 aeronaves F35A, juntamente com um pacote de logística e treinamento. É hora de substituir o equipamento pós-soviético pelos lutadores mais modernos”, declarou em sua conta oficial no twitter, Mariusz Blaszak, Ministro da Defesa da Polônia.

O ministro fez um anúncio formal a jornalistas, informando sobre a decisão e interesse do governo em modernizar significamente parte de sua esquadrilha de caças.

https://twitter.com/MON_GOV_PL/status/1133271765914988545?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1133271765914988545%7Ctwgr%5E393039363b636f6e74726f6c&ref_url=http%3A%2F%2Fwww.cavok.com.br%2Fblog%2Fpolonia-solicita-cotacao-para-compra-de-32-cacas-f-35a%2F

A Polônia também tem interesse em outras aeronaves além do F-35, como F-16V também da fabricante norte-americana, Lockheed Martin, os caças F-15 e F-18 Super Hornet da Boeing, o sueco Gripen e o Eurofighter Typhoon da Airbus, mas pelo i que vem acontecendo a maior preferência do país é o caça stealh F-35A. Hoje além dos cças SU-22 e Mig 29 a Polônia opera os caças norte-americanos F-16 Fighting Falcon.

Caso a Polônia adquirira o caça ela se tornaria mais uma nação fora os EUA a aderirem o Programa F-35, alguns destes países são a Itália, Israel, Japão e a Turquia. Esse último está tendo problemas com os EUA devido o interesse dos turcos em comprar o sistema de defesa aéreo russo S-400.

 

DEIXE UMA RESPOSTA