Qantas confirma que deixará de operar com o Airbus A380 por três anos, e vai estocá-los nos EUA

Airbus A380

A Qantas anunciou um plano de recuperação da empresa em meio à crise do Covid-19. Nesse plano, que já inclui a retirada imediata do Boeing 747 da frota, agora será realizado quase o mesmo com o Airbus A380.

Os Airbus A380 serão armazenados no deserto de Mojave nos EUA, por pelo menos 3 anos. Mesmo com o prazo já previamente esclarecido, pode ser que essas aeronaves não voltem a operar pela empresa australiana.

“Estamos estacionando os A380 por pelo menos três anos”, confirmou o CEO da Qantas Group Alan Joyce à mídia durante uma teleconferência de imprensa. Joyce disse que não espera que a rede internacional da Qantas seja reiniciada “em tamanho real a partir de julho do próximo ano”.

“Os A380s devem permanecer no solo por pelo menos três anos até vermos o retorno desses volumes internacionais”, disse Joyce.

A companhia vai fazer voos internacionais com base na sua frota de aeronaves Boeing 787 e Airbus A330, após a aposentadoria do 747 e a estocagem de seus A380.

O Airbus A380 tem sido uma das maiores vitimas do Covid-19, praticamente não há nenhum em operação no mundo todo. Encomendas tem sido canceladas ou adiadas em uma proporção até preocupante para o futuro da aeronave.

 

DEIXE UMA RESPOSTA