Qatar Airways planeja redução de 25% da sua frota

De acordo com o CEO da Qatar Airways, Akbar al-Baker, a companhia já prevê quando conseguirá aumentar as operações, provavelmente a partir do final de junho, no entanto, Al-Baker não descarta um longo período para a demanda ser recuperada.

A empresa informou neste mês que retomará gradualmente os voos para alguns dos 165 destinos que serviu antes do surto de COVID-19, com o objetivo de voar para 80 destinos até o final de junho.

“Tenho certeza de que haverá demanda”, disse Akbar al-Baker à Reuters por telefone, prevendo que a companhia aérea seria capaz de preencher entre 50% e 60% dos assentos.

No entanto, Al-Baker citou que a companhia precisará reduzir a sua frota em 25% nos próximos meses, com algumas aeronaves sendo devolvidas para as empresas de leasing.

O executivo-chefe da Qatar Airways, Akbar Al Baker, retratado à esquerda.

O CEO acrescentou que ficaria “muito surpreso” se a demanda por viagens se recuperasse antes de 2023/2024. Baker também disse que muitos viajantes a negócios podem nunca voltar, acostumados a trabalhar remotamente, enquanto a perda de empregos e o fechamento de negócios também terão um impacto.

A Qatar Airways incentivará os passageiros a manter uma distância segura um do outro sempre que possível enquanto estiverem a bordo, disse Baker.

No total, a companhia tem uma frota de 203 aviões, muitos dos quais de duplo corredor e adequados para voos de longa distância. Com a redução, a companhia pode operar com 152 aeronaves.


 

DEIXE UMA RESPOSTA